Saúde

Com mutirão no fim de semana, Estado acelera imunização contra a Covid-19

No sábado e domingo, 20 e 21 de março, as secretarias municipais de Saúde promoveram diferentes estratégias de vacinação para acelerar a aplicação das doses na população de idosos com 75 anos ou mais

Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde convocou os municípios catarinenses e a resposta foi imediata: um verdadeiro mutirão de vacinação contra a Covid-19 foi realizado em todas as regiões. Durante a semana, o secretário André Motta Ribeiro fez um apelo para que as secretarias municipais de Saúde imunizassem o maior número de catarinenses. Milhares de idosos a partir dos 75 anos foram vacinados.

“É fundamental o comprometimento dos municípios. Para nossa alegria todos aderiram, mobilizaram equipes e aplicaram milhares de doses que estavam represadas”, ressaltou o secretário de estado da Saúde, André Motta Ribeiro, que anunciou também a liberação do Ministério da Saúde para que os lotes encaminhados sejam usados integralmente na aplicação da primeira dose.

No sábado e domingo, 20 e 21 de março, as secretarias municipais de Saúde promoveram diferentes estratégias de vacinação para acelerar a aplicação das doses na população de idosos com 75 anos ou mais. Algumas ativaram postos de vacinação em sistema drive-thru, outras abriram postos de saúde ou viabilizaram a aplicação da vacina em locais de fácil acesso.

Dona Solenir Faustino Brusque foi vacinada no município de Palhoça. E conta que não via a hora de poder tomar a vacina contra a Covid-19. “Como eu estava esperando este momento”, comentou, aliviada.

Assim como ela, milhares de idosos catarinenses puderam ser vacinados contra a Covid-19. Conforme balanço preliminar, em São José, outro município da Grande Florianópolis, foram aplicadas 2.781 doses da vacina contra a Covid-19, apenas no sábado. Na Capital, 3.498 doses foram aplicadas. No município de Canoinhas, no Planalto Norte, foram outras 1.000 doses em apenas um dia e, em Palhoça, 1.149 doses. Em Chapecó, foram informadas a aplicação de 1.860 doses no sábado e em Tubarão 1.839. O balanço completo da vacinação do fim de semana será divulgado na tarde desta segunda-feira, 22.

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), a ação só foi possível por conta da união de esforços e porque o Estado conseguiu encaminhar, na última sexta, 19, mais 73.700 doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, para o abastecimento de todos os municípios.

Novas doses

A distribuição das doses de vacina continuará acelerada em Santa Catarina. Nesta segunda-feira, 22, a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, com o apoio das forças de segurança e salvamento, começa a distribuição das 146.750 novas doses da vacina contra a Covid-19 que chegaram ao estado no último sábado, 20. Desta vez, serão distribuídas 5.750 doses da AstraZeneca/Fiocruz e 141 mil doses da Coronavac/Butantan.

Às 7h, o avião do Corpo de Bombeiros Militar decola de Florianópolis com as doses que vão abastecer as centrais de Lages, Joaçaba, Videira, Chapecó, São Miguel do Oeste, Xanxerê e Concórdia. No mesmo horário, o veículo da Dive segue com as doses da regional de Rio do Sul. A partir das 8h, as regionais de Joinville, Grande Florianópolis, Criciúma, Blumenau e Itajaí retiram as vacinas na Central Estadual. Sendo que Joinvile ficará responsável pelas doses de Jaraguá do Sul e Mafra e Criciúma pelas doses de Tubarão e Araranguá. Todos os veículos serão escoltados pela Polícia Militar.

“Conseguiremos, mais uma vez, distribuir as doses da vacina em tempo recorde. Isso só está sendo possível porque o Governo do Estado e os municípios agiram de forma integrada na aceleração da Campanha de Vacinação contra a Covid-19”, ressalta João Augusto Brancher Fuck, diretor da Dive.

A maior parte das doses da AstraZeneca/Fiocruz serão destinadas à vacinação dos povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas. De acordo com o Ministério da Saúde (MS), essa população será contemplada com a vacina produzida pela Fiocruz, pois o intervalo de aplicação entre a primeira e a segunda dose é de 12 semanas (3 meses), o que facilita o cumprimento do esquema vacinal, tendo em vista que o acesso a essas comunidades pode demandar um pouco mais de tempo e planejamento.

As demais doses, 141 mil (Coronavac/Butantan) e 900 (AstraZeneca/Fiocruz), serão destinadas integralmente à vacinação dos idosos acima de 70 anos e dos trabalhadores da saúde. Desta vez, também seguindo recomendação do MS, o estado fará a distribuição de 100% das doses recebidas da AstraZeneca/Fiocruz e Coronavac/Butantan para aplicação da primeira dose (D1), pois há garantia de nova remessa de doses, no prazo adequado para que o esquema vacinal seja finalizado.

Notícias Relacionadas

Nove indicações e dois projetos pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Coorsel promove testes em equipamentos de proteção

Para realizar esses testes a Coorsel contratou a empresa Inovarum. A empresa seguiu as normas regulamentadoras e verificou os equipamentos e ferramentas ensaiado e fará um laudo técnico de acordo com a Norma Técnica vigente e com respectivo código de rastreamento

Conmebol divulga datas e horários da fase de grupos da Libertadores

Atual campeão Palmeiras estreia dia 21 em Lima contra o Universitario

Incêndio destrói caminhão que transportava caixões em SC

Segundo os bombeiros, o veículo transportava 36 caixões vazios, quando o baú do veículo encostou em uma fiação elétrica e iniciaram as chamas. Acidente ocorreu em Papanduva e ninguém ficou ferido.