Geral

Com prédios interditados, alunos de escola em Imbituba estudam em espaço improvisado há quase 2 anos

Essa é situação dos estudantes da Escola Municipal José Vanderlei Mayer. Prefeitura diz que vai lançar licitação em março para reformar prédio antigo.

Foto: Reprodução / NSC TV

Com a interdição de dois prédios da instituição, os alunos da Escola Municipal José Vanderlei Mayer, em Imbituba, Sul do estado, têm aulas em um centro comunitário desde 2017. Porém, o espaço é pequeno e tem pouca ventilação. A prefeitura quer lançar em março uma licitação para reformar um dos prédios interditados.

As edificações desativadas já estão sendo alvo de vândalos. Os prédios estão com portas e vidros quebrados e até paredes queimadas.

No total, são três prédios: em um funciona uma creche e os outros dois foram interditados depois que a Defesa Civil identificou infiltrações, problemas elétricos e falta de equipamentos básicos de segurança.

Centro comunitário

A diretora da escola, Jurema da Rosa, diz que o centro comunitário onde os alunos estão atualmente não é o local ideal para abrigar as crianças: “A cozinha também não é adequada, a gente não tem um espaço para educação física”.

Márcia Miguel é mãe de uma aluna de 8 anos e diz que o local não é adequado: “Por falta de segurança, muitos pais tiraram as crianças daqui”.

A prefeitura quer reformar um dos prédios interditados e disse que terminou o projeto para as obras. A edificação vai ter capacidade para até 120 estudantes e vai custar cerca de R$ 400 mil.

A previsão é de que as obras sejam concluídas até o fim do ano. O outro prédio interditado deve ser reformado e doado para a Polícia Militar.

Com informações do site G1/SC

Notícias Relacionadas

Teoria, prática e emoção: alunos de Medicina Veterinária do Unibave auxiliam em partos de animais

Nos últimos dias, acadêmicos viveram a experiência de auxiliar na realização de partos de animais - uma cesárea e outro normal.

Educação monta força-tarefa para garantir que alunos de comunidades distantes recebam atividades impressas

O mesmo esforço para entregar as atividades impressas para alunos sem acesso à internet está sendo feito por vários gestores escolares e professores da rede estadual.

Secretaria da Educação disponibiliza acesso à ferramenta de atividades não presenciais para alunos e professores

As contas educacionais já foram geradas e organizadas para o acesso de forma rápida.

I Feira do Livro é oficialmente aberta em Orleans