Geral

Comarca de Araranguá destina mais de R$ 300 mil para entidades do Extremo Sul

Os valores oriundos de prestação pecuniária, transação penal e suspensão condicional do processo daquela unidade jurisdicional.

Divulgação

A comarca de Araranguá promoveu nesta quarta-feira (16), uma entrega simbólica de valores de penas pecuniárias para nove entidades da região do extremo sul catarinense. Elas foram beneficiadas em 16 projetos por valores oriundos de prestação pecuniária, transação penal e suspensão condicional do processo daquela unidade jurisdicional. O valor da destinação alcança quase R$ 310 mil.

As entidades, sociais e de segurança pública, que tiveram projetos aprovados foram a Polícia Civil de Araranguá, Polícia Militar de Araranguá, Corpo de Bombeiros Militar de Araranguá, Presídio Regional de Araranguá, Instituto Geral de Perícias (IGP) de Araranguá, Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) de Araranguá e Maracajá, Associação Comunitária Vila São José e Lar São Vicente de Paulo, ambas também da cidade-sede da comarca.

“A solenidade de hoje não visa somente proceder à entrega simbólica dos recursos às entidades contempladas, como também dar publicidade à sociedade acerca da gestão dos recursos”, afirma a juíza Thania Mara Luz, titular da 2ª Vara Criminal de Araranguá e juíza gestora dos recursos oriundos das prestações pecuniárias da comarca de Araranguá

Destinação dos valores

O Presídio Regional de Araranguá irá destinar suas verbas para a construção de uma sala de aula, construção de passarela e também reforços na área de segurança. A Polícia Civil irá receber verbas para reforçar seu equipamento de informática, com novos computadores, o IGP de Araranguá irá adquirir um scanner automotivo e os bombeiros irão adquirir novos equipamentos de proteção individual. Já a Polícia Militar irá adquirir uma viatura, uma moto para ronda ostensiva e uma aeronave não tripulada comandada a distância. Na área social, a APAE de Maracajá teve aprovado um projeto voltado para a qualidade de vida e irá construir uma academia ao ar livre. Já a APAE de Araranguá irá adquirir testes e equipamentos de avaliações para o setor de tecnologia. O Lar São Vicente de Paulo irá adquirir notebook, colchões pneumáticos e cadeiras e o Associação Comunitária São José um notebook. A maioria das entidades já recebeu os valores e também realizou a devida prestação de contas.

Participaram do evento

A promotora de justiça da comarca, Ana Elisa Goulart Lorenzetti, o promotor substituto, André Ghiggi Caetano da Silva; o tenente-coronel Maike Adriano Valgas, comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar de Araranguá; o tenente-coronel Ronaldo da Silva Cruz; capitão Diego Schwartz; capitão Ulisses Rafael da Silva; delegado regional da Polícia Civil de Araranguá, Diego Archer de Haro; delegado Jair Pereira Duarte; delegado Thiago Fernando dos Santos Reis; comandante da 3º Companhia do Corpo de Bombeiros Militar de Araranguá, capitão Vinicius Moura Marcolim; perito do IGP/Araranguá, Gelson Emerim Prudêncio; a vice-a presidente da OAB, Subseção Araranguá, Paula Cristhina Boeira; o presidente do Conselho da Comunidade, Márcio Luis Honório; o gerente do Presídio Regional de Araranguá, João Batista Boteon; o presidente da APAE de Araranguá, Deonel Alves da Silva; o presidente da APAE de Maracajá, Dilnei Pelegrini, entre outras autoridades e convidados.

Divulgação

Notícias Relacionadas

Presidentes das ACIs do Extremo Sul se reúnem para Plenária da Facisc, em Orleans

Filha de vítima de latrocínio será indenizada em R$ 300 mil pelo autor do crime em Santa Rosa do Sul

O crime ocorreu em março de 2013, na cidade de Santa Rosa do Sul, e o acusado foi condenado a 20 anos de reclusão em regime fechado.

Governo anuncia realização de 800 cirurgias de catarata em Laguna e cidades do Extremo Sul

Segundo o secretário de saúde Acélio Casagrande, as cirurgias são rápidas e devolvem a visão a essas pessoas que aguardavam algum tempo na fila de espera.

Audiência pública nesta sexta-feira discute pedágio em São João do Sul

Prefeitos das 27 cidades da Amesc e da Amrec já enviaram ofício à ANTT repudiando a cobrança em São João do Sul.