Segurança

Comarca de Turvo passa a integrar o programa Rede Catarina de Proteção à Mulher

As ações não irão se limitar à cidade de Turvo, mas alcançarão os demais municípios abrangidos pela comarca - Ermo, Jacinto Machado e Timbé do Sul.

Divulgação

A comarca de Turvo é mais uma unidade a integrar a Rede Catarina de Proteção à Mulher. A solenidade de lançamento do programa na unidade aconteceu nesta terça-feira (30).

O juiz Manoel Donisete de Souza, titular da Vara Única da comarca e diretor do foro, salientou, em sua fala, a elevada importância do projeto como instrumento para a redução dos índices criminais da comarca de Turvo no que diz respeito à violência contra as mulheres. As ações não irão se limitar à cidade de Turvo, mas alcançarão os demais municípios abrangidos pela comarca – Ermo, Jacinto Machado e Timbé do Sul.

Desenvolvido pela Polícia Militar de Santa Catarina, a Rede Catarina conta com o apoio e participação do Poder Judiciário, Ministério Público, OAB, Polícia Civil e, localmente, do Conselho Tutelar e do município de Turvo. Participaram do evento, entre outras autoridades, o prefeito de Turvo, Tiago Zilli; o tenente-coronel Maike Adriano Valgas, comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar de Araranguá; e a presidente da subseção da OAB de Turvo, Patricia Velho da Silva.

Notícias Relacionadas

Júri em Turvo condena mandante e executores de homicídio motivado por disputa de terras

O crime ocorreu em 5 de agosto de 2014, na Serra da Rocinha, no município de Timbé do Sul.

Lei aprovada em Imbituba irá oficializar o programa que beneficia idosos

O Diretor Municipal de Esportes de Imbituba, Norton Evaldt, defendeu, nos últimos dias, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei que torna oficial o programa “Comunidade Ativa”.

Entrega voluntária de bebês para adoção é tema de reunião na comarca de Criciúma

O procedimento de entrega voluntária de crianças recém-nascidas para a adoção é previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

Condenada na comarca de Sombrio servidora que causou prejuízo de R$ 90 mil aos cofres públicos

Os fatos aconteceram em dezembro de 2012, quando a requerida ainda integrava o quadro da administração pública em cargo de confiança