Educação

Comissão aprova vaga em escola para filho de vítima de violência

A proposta tramita em caráter conclusivo

Divulgação

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (6) projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) para garantir que filhos de vítimas de violência doméstica e familiar tenham direito à vaga na escola pública mais próxima da sua residência.

Conforme a proposta, caso ocorra mudança de domicílio das vítimas de violência doméstica, a matrícula deverá ser remanejada para a escola pública mais próxima da nova residência. Nesses casos deve ocorrer a comunicação ao Conselho Tutelar competente.

O texto aprovado é um substitutivo apresentado pela deputada Rejane Dias (PT-PI) aos projetos de Lei 1705/21 e 2797/21 do deputado Benes Leocádio (Republicanos-RN).

Segundo a deputada Rejane Dias, a medida pode conferir uma melhora na qualidade de vida das vítimas de violência e pode amenizar os danos suportados pela mulher agredida”,

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Educação, de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Com informações da Agência Câmara e Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Caixa paga hoje Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 4

Valor mínimo para cada família é de R$ 400

Entenda por que está tão quente em Santa Catarina

Estado tem registrado temperaturas históricas neste início do ano, com temperaturas acima dos 40 ºC

Mulher leva mais de 20 facadas em São Ludgero; autor do crime fugiu

Um dos filhos da vítima afirmou que o homem chegou à residência a pé, entrou dentro da casa, esfaqueou a mãe e depois saiu correndo com a faca e, logo após, o possível autor fugiu do local com um veículo Fiat Uno de cor vermelha

Agricultura distribuirá BTI para combater o mosquito borrachudo

A entrega do produto aos proprietários e moradores das comunidades do interior de Braço do Norte acontece às 9 horas