Geral

Como o 5G vai impactar o agronegócio no Brasil

Oferta de internet rural deve aumentar no país ao longo dos próximos meses

Shiwa ID/Unsplash

Há uma grande expectativa pela chegada em massa da rede 5G ao Brasil em 2022. E um dos campos que mais deve sofrer impactos positivos é o do agronegócio. Para saber mais sobre a internet em áreas rurais, clique aqui ou siga neste texto para identificar o que está acontecendo no país neste momento. Boa parte desse processo será feito com satélites em todas as regiões da nação.

O Brasil entrou oficialmente na era da telefonia móvel de quinta geração com a realização do leilão do 5G, que aconteceu em novembro do ano passado. O tema foi cercado de polêmica, já que o governo brasileiro tentou frear a participação de empresas chinesas no leilão. No fim, diante das pressões, precisou ceder.

Ainda que o leilão tenha acontecido, ainda vai levar algum tempo para que a população, seja no campo, seja na cidade, possa usufruir dessa novidade tecnológica. Segundo levantamento realizado pela consultoria Omdia, em parceria com a Nokia, a perspectiva é que em 15 anos, a partir de sua implementação, o 5G traga ganhos financeiros acima de US$ 1,1 trilhão ao País. Para o agronegócio, a estimativa é de US$ 76 bilhões.

Há quem ache que a velocidade 5G servirá apenas para baixar filmes mais rápidos e fazer chamadas de vídeo com qualidade melhor. Nada disso. A velocidade de conexão do 5G é vinte vezes maior que a do 4G, disseminada atualmente no Brasil, o que garante uma agilidade superior no processamento de informações on-line.

Esse processamento mais rápido de dados vai ter um impacto muito grande no agronegócio e na internet em ambientes rurais. De acordo com a chefe-geral da Embrapa Agricultura Digital, Silvia Massruhá, tecnologias como o 5G são determinantes e essenciais para o produtor rural. “O desafio é transformar todos esses dados em informações úteis que permitam a tomada imediata de decisões”, afirmou a pesquisadora.

No início do ano, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou o funcionamento no Brasil do satélite estrangeiro de baixa órbita para a Starlink, sistema de satélites da empresa SpaceX, do empresário Elon Musk, conhecido por seu interesse em tecnologia.

“É do interesse da empresa o provimento do acesso à internet para clientes distribuídos em todo o território brasileiro, o que certamente será bastante oportuno para escolas, hospitais e outros estabelecimentos localizados em áreas rurais e remotas”, afirmou o conselheiro e presidente interino da agência, Emmanoel Campelo. A notícia foi comemorada por membros do governo, que veem no acerto um avanço tecnológico do Brasil fundamental para estar ao lado de outros países que são exemplo no setor, como EUA e China.

Para a docente em Tecnologia da Informação da Esalq/USP, Catarina Careta, essa transformação vai aumentar e melhorar a produção rural e o agronegócio no país. “O 5G vai intensificar a entrada na agricultura 4.0, permitindo a integração da cadeia de produção e trazendo ganhos como a melhoria da qualidade e o aumento da colheita”, afirmou ao site Dinheiro Rural.

Gregory Riordan, CEO da ConectAgro, o Brasil está se aprimorando tecnologicamente para estar próxima das potências mundiais, deixando de lado o atraso que sempre marcou o país em alguns temas, especialmente na tecnologia. “Na minha época, era luxo ter linha de telefone. Se fosse de celular então, era preciso ser muito rico ou muito diferenciado”, disse.

O leilão do 5G entrou para a história como o segundo maior já realizado no Brasil. O pregão realizado pelo Brasil levantou mais de R$ 47 bilhões com quatro faixas de transmissão: 700 Mhz; 2,3 GHz; 3,5 GHz; e 26 GHz. A mais atrativa para o agro é exatamente a de menor frequência, já que permite que o sinal percorra distâncias maiores e chegando em áreas mais afastadas.

Notícias Relacionadas

Setor de eventos vive retomada em SC, mas tem desafios como mão de obra e fornecedores

Festas, shows e grandes eventos do Estado retomam geração de emprego no segmento, que se ajusta após dois anos de paralisação

Bebê de cinco meses morre após se engasgar com leite em SC

A criança chegou a ser socorrida pelos bombeiros e pelo Samu, mas não resistiu

PM apreende pochete com crack e cocaína; homem é preso Laguna

Na pochete foram identificadas quatro gramas de crack (nove pedras), 25 papelotes de cocaína e R$60

Carro capota e cai em banhado no bairro Linha Batista em Criciúma

Veículo tem placa de Araranguá; Corpo de Bombeiros de Içara atendeu a ocorrência