Reflexão

Comunidade do Farol de Santa Marta em comemoração

Foto: Divulgação

O nome da localidade não poderia ser outro: Santa Marta, na história bíblica, corresponde ao acolhimento e hospitalidade. Região que recebe a cada ano milhares de turistas fascinados pela sua beleza e receptividade. Desde ontem, a comunidade está homenageando sua padroeira Santa Marta, com a tradicional festa na igreja da Prainha.

O Cabo de Santa Marta ganhou esse nome em 1502, quando, segundo o historiador Lucas Boiteux, o comandante André Gonçalves teria chegado à região na época que se festeja Santa Marta, conforme o calendário romano. No alto do morro, há décadas, foi construída uma pequena capela para Santa Marta para proteger moradores da comunidade pesqueira e navegadores.

Considerado um local perigoso para navegação, foi cenário de muitos naufrágios. Em 1891, o Ministério da Marinha finalizou o prédio do farol e sua luminária é capaz de guiar quem está distante 85 quilômetros.

As embarcações aprenderam a observar o feixe vermelho da luz voltado para o Sul, que indica a posição exata da Pedra do Campo Bom, a Laje da Jagua. A traiçoeira formação rochosa havia afundado o navio de Giuseppe Garibaldi, 52 anos antes, durante a Revolução Farroupilha.

Vida de Santa Marta

Santa Marta nasceu em uma pequena aldeia chamada Betânia, em Jerusalém, no ponto mais alto do Horto das Oliveiras. Seus pais eram Teófilo e Eucaria, muito respeitados e queridos no seu povo. Teófilo era governador de toda comarca marítima, mas não era admirado pelas suas riquezas, mas sim pela qualidade de vida. Uma pessoa honrada reta, íntegra e nobre de coração.

Toda vez que Jesus ia a Jerusalém, hospedava-se na casa de Marta, Maria e Lázaro, porque eles ofereciam uma sincera amizade, acolhida e hospitalidade. Entre eles existia uma grande amizade, o que ocasionou uma forte perseguição por serem seguidores de Jesus e de sua doutrina. Sofreram os tormentos e as amarguras da paixão e morte de Jesus, seu mestre. Eles foram desterrados numa pequena embarcação, onde chegaram à França, começando ali sua evangelização. Ela morreu aos 65 anos vítima de uma grande febre.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Chuva de rosas e santa missa abrem a 85ª Festa em Honra a Santa Barbara e Santa Luzia em Lauro Müller

Imagens das santas trazidas por mineiros foram acolhidas na igreja do distrito do Barro Branco sob pétalas de rosas lançadas de helicóptero.

Corpo é encontrado boiando no mar, próximo ao Farol de Santa Marta

Corpo de Bombeiros de Laguna tenta, desde às 06h40min deste domingo (28), resgatar o cadáver em meio ao mar revolto.

Big Wave tem ondas de até cinco metros no Farol de Santa Marta

Grande queima de fogos marcará novena da Festa em Honra à Santa Bárbara e Santa Luzia