Geral

Concurso literário premia detenta em Criciúma

Poema está entre os 50 vencedores do projeto "A Poesia Vai de Ônibus", da ACTU.

Fotos: Daniel Búrigo/A Tribuna

“É uma particularidade minha”, conta, tímida, a detenta da Penitenciária Sul Criciúma, Ana Patrícia Januário, 47 anos. Ela se refere ao tema do poema que, desde dezembro, circula pelos ônibus de Criciúma. De sua autoria, a produção é uma das 50 vencedoras da 2ª edição do projeto A Poesia Vai de Ônibus, da Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) e empresas associadas: Expresso Forquilhinha, ZTL, Expresso Rio Maina e Auto Viação Critur.

Íntimo, minimalista e bruto, o poema descreve um de seus medos: ir ao dentista. “É sobre minha autoestima, me fazer sentir melhor sobre a falta de alguns dentes”, revelou, ontem, durante a cerimônia de entrega do certificado de participação do projeto.

Fotos: Daniel Búrigo/A Tribuna

Com o documento em mãos, a autora demonstrou felicidade. “Gosto de ler, de escrever. São coisas que enriquecem muito”, disse. Outras cinco presidiárias enviaram poemas, mas apenas o de Ana está entre os 50 escolhidos.

Ao todo, mais de 180 poemas participaram do projeto durante a 2ª edição. Em 2017, foram 150 inscritos. “O projeto segue crescendo, e busca incentivar a leitura durante a correria do cotidiano, dentro dos ônibus, é um livro de poemas ambulante”, explicou a professora e integrante da comissão organizadora do projeto, Cristiane Dias.

Fotos: Daniel Búrigo/A Tribuna

Os poemas são colados dentro dos ônibus, em adesivos coloridos. “É algo que chama a atenção dos passageiros, tira o olhar dos celulares”, complementou. De acordo com o diretor da ACTU, Davi Mário Tiskoski, aproximadamente 40 mil pessoas utilizam o transporte coletivo diariamente, abrindo espaço para muitas visualizações dos poemas, incluindo o de Ana. Das 280 detentas, 240 participam de projetos educativos dentro do presídio.

Reconhecimento

O empresário parabenizou a conquista da autora. “Nos sentimos honrados. O projeto é apenas um dos muitos que realizamos, e vemos que os resultados estão aparecendo”, enfatizou.

Fotos: Daniel Búrigo/A Tribuna

A coordenadora pedagógica da ACTU, Marlene Marcos Larangeira, foi quem atestou. “Temos muitos relatos de passageiros que se sentiram mais felizes após lerem um dos poemas ao entrarem nos ônibus”, colocou. “É algo que realmente pode melhorar o dia de alguém”, completou Marlene.

Confira o poema de Ana:

“Ao passar em cada esquina

Vislumbro uma paisagem diferente

Ouço um comentário sovina

e em uma risada mostro o dente

ausente”.

Colaboração: Fagner Santos – Novo Texto Comunicação

Notícias Relacionadas

Grupo RB celebra sucesso e ampliações após cinco anos de fundação da primeira loja

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Tribunal de Justiça catarinense confirma pena para empresário que vendeu pipoca com rato dentro em Criciúma

Uma das vítimas, após ingerir a pipoca, teve intoxicação alimentar aguda causada por alimento contaminado.