Saúde

Confira quem pode se vacinar contra a Covid-19 em SC após ampliação das comorbidades

Atualização do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação incluiu novas comorbidades na lista de prioridades

Divulgação

Santa Catarina ampliou o grupo de comorbidades que podem receber a vacina contra a Covid-19. A atualização foi feita com base na orientação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação e já foi repassada pela Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) aos municípios catarinenses.

Agora, pessoas com doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular e indivíduos com deficiência neurológica grave, paralisia cerebral, esclerose múltipla ou condições similares, fazem parte do público-alvo.

A nota técnica também orienta os municípios a ampliarem a cobertura vacinal, com o aumento dos pontos de imunização e a realização de um mutirão da vacinação entre 22 e 30 de maio. O Estado sugere ainda que seja realizada a busca ativa das pessoas cadastradas nos programas de atenção às doenças crônicas, a fim de incentivá-las para que façam a vacinação.

O documento salienta, ainda, que a vacinação de gestantes e puérperas, sem comorbidades, também segue suspensa e que grávidas com comorbidades só devem ser imunizadas com doses da Pfizer e Sinovac/Butantan.

Confira a lista atualizada das comorbidades inclusas na vacinação contra a Covid-19:

Confira a lista completa de comorbidades que são prioridades na vacinação contra a Covid-19 – Foto: Dive/Divulgação

Divulgação

Confira a lista completa de comorbidades que são prioridades na vacinação contra a Covid-19 – Foto: Dive/Divulgação

Divulgação

 

Confira a lista completa de comorbidades que são prioridades na vacinação contra a Covid-19 – Foto: Dive/Divulgação

Divulgação

Documentos para a vacinação

Para receber a dose, as pessoas que fazem parte do grupo prioritário precisam apresentar um documento de identificação com foto, além de:

  • Cadastros já existentes nas Unidades de Saúde ou outros serviços dos municípios que comprovem a condição de risco (comorbidade);
  • Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa, contendo a descrição do CID, dos últimos três anos para as condições permanentes;
  • Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa;
  • Prescrição médica ou exames ou receitas que deixem claro a condição da pessoa considerando o prazo de validade de um ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados;
  • Declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde o usuário faz o tratamento de acordo com os protocolos municipais.
  • No caso de obesidade mórbida (IMC maior que 40 kg/m2), poderá ser aceito laudo emitido por nutricionista e/ou profissionais da saúde de acordo com os protocolos municipais.
  • Para casos de hipertensão arterial estágios 1 e 2 (PA sistólica entre 140 e 179 mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109 mmHg) são consideradas as seguintes situações:
    • Para as pessoas a partir de 50 anos de idade em uso contínuo de medicamentos antihipertensivos, sejam aceitos atestados, laudos ou prescrições com a descrição “hipertensão arterial”;
    • Para as pessoas de 18 a 49 anos de idade em uso contínuo de medicamentos antihipertensivos e que apresentem obesidade de qualquer grau (IMC maior ou igual a 30), sejam aceitos atestados, laudos ou prescrições com a descrição “hipertensão arterial” e “obesidade grau I ou II” ou cálculo do IMC de acordo com os protocolos municipais.

Com informações do NDMais

Notícias Relacionadas

Ao celebrar 25 anos, Carbonífera Catarinense reafirma o compromisso com a comunidade

Trajetória da empresa foi marcada por conquistas e investimentos no desenvolvimento, saúde e segurança da equipe e em projetos sociais e ambientais.

Homens contratados por mulher suspeita de encomendar morte do marido em SC cavaram cova durante churrasco, diz polícia

Edinei da Maia foi encontrado morto enterrado, com as mãos amarradas, em Canelinha, quatro meses após desaparecer.

Bezerro é içado após cair em poço de 6 metros de profundidade em Florianópolis

Resgate ocorreu em uma propriedade no bairro Rio Vermelho. Animal foi entregue ao proprietário.

SC tem 1,1 mil aparelhos bloqueados com o Celular Seguro em seis meses

Serviço foi criado pelo Governo Federal e tem como objetivo inibir roubos de smartphones