Clima

Conforto térmico: um olhar para todas as estações do ano

O aspecto tem ganhado cada vez mais espaço na elaboração de projetos arquitetônicos, uma vez que agrega diretamente na qualidade de vida e bem-estar

Divulgação

Seja na estação mais quente ou mais fria do ano, na primavera ou no outono, manter a temperatura agradável dentro dos ambientes faz toda diferença. Tendo isso em mente, o conforto térmico tem ganhado cada vez mais relevância na hora de se pensar em um projeto arquitetônico. Agregando diretamente na qualidade de vida e bem-estar dos moradores, este aspecto vai muito além de um ar-condicionado ou aquecedor.

Questão de necessidade

A crescente quantidade de edificações nos centros urbanos – que elimina as vegetações naturais para construir – tem intensificado as ilhas de calor. Com isso, até mesmo aqueles que residem nos últimos andares de um prédio têm se preocupado com maneiras de deixar o clima mais agradável dentro de seus lares.

“Estudos mostraram que a diferença de temperatura entre um local com árvores e outro sem pode chegar até 8 °C. Isso, porque as plantas têm a função de resfriar e barrar um pouco o raio ultravioleta. Consequentemente, como os espaços que possuem forte presença de arborização estão cada vez mais escassos nas cidades, a sensação térmica é algo que incomoda os brasileiros, principalmente no verão”, evidencia o arquiteto Mateus Michels.

Natural ou mecânica

Para conseguir esse conforto térmico, pode-se optar pela maneira natural ou mecânica. No primeiro caso, de acordo com o arquiteto, utilizam-se grandes esquadrias e vãos, com a finalidade de criar ventilações cruzadas e proporcionar aquela brisa tão desejada nos dias quentes. Já na outra forma, se faz uso da tecnologia para auxiliar na climatização e alcançar a temperatura desejada.

Espaços planejados

Durante a construção de um projeto arquitetônico, os profissionais já imaginam os locais estratégicos para colocar os aparelhos. Além disso, conforme Michels, cálculos são realizados para dimensionar a potência dos equipamentos. Nesse cenário, pensa-se na quantidade de pessoas e se há presença de maquinários que geram calor.

“Ao levar em consideração o conforto térmico já na hora de planejar uma casa, os benefícios vão desde a parte estética, até a funcionalidade. Assim, toda a estrutura – como parte elétrica, tubulações e drenos – estará pronta para receber os aparelhos de ar condicionado quando o morador decidir instalar”, finaliza o arquiteto.

Notícias Relacionadas

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

Homem de 57 anos é preso após tentar beijar menina de 11 anos à força, em Orleans

Fato ocorreu na Rua Aristiliano Ramos, na tarde deste sábado, dia 21.

Número de transplantes de rim caiu nos últimos dois anos

Sociedade Brasileira de Urologia lançou campanha para estimular doação

PM de Criciúma efetua apreensão de mais de 20 quilos de maconha

A droga foi localizada na noite do último sábado, dia 21