Arquitetura e Interiores

Conhecendo o Burj Arab – O hotel dos sonhos em Dubai

A maioria de nós ainda não pode passar uma noite em uma suíte de luxo do hotel Burj Al Arab. Contudo, isso não quer dizer que não possamos descobrir o que tem de tão especial neste hotel símbolo de glamour e luxo em Dubai.

O Burj al Arab Hotel é um dos marcos de Dubai, a maior cidade dos Emirados Árabes Unidos. No formato da vela de um barco típico árabe, chamado Dhow, ele é um dos hotéis mais altos do planeta – com 321 metros. O hotel ganhou uma classificação informal de ser o único “sete estrelas” do mundo, sendo que nem seis estrelas existem nos padrões hoteleiros, conquistadas com uma mistura de serviços impecáveis e mimos como os iPads de ouro 24k que ficam à disposição dos hóspedes durante a estadia.

Coluna Arquitetura

Foto: Divulgação

O Burj al Arab Hotel foi inaugurado em 1999 e construído em cima de uma pequena ilha artificial montada especialmente para ele na costa do Golfo Pérsico. Ao lado, fica o Jumeirah Beach Hotel, um outro hotel de luxo, ambos administrados pelo Grupo Jumeirah.

Burj, em árabe, significa torre. Ele é o símbolo da opulência que colocou Dubai como fenômeno do turismo de luxo mundial e virou um ícone da transformação urbana e econômica no país inteiro.

Os turistas que chegam a Dubai não podem perder a oportunidade de dar uma passadinha pelo hotel e apreciar essa bela construção árabe. O Burj al Arab Hotel exibe uma arquitetura luxuosíssima, tem até detalhes em ouro na sua decoração interior. Para os interessados em se hospedar por lá, os preços das suítes começam a partir de mil dólares por noite.

Lá dentro, 30 tipos de mármore cobrem quase 24 mil metros quadrados do hotel e 1790 m² de folhas de ouro 24 quilates fazem parte da decoração.

Coluna Arquitetura

Foto: Divulgação

Os 202 apartamentos possuem metragens entre 170 m² e 780 m². Sim, você leu certo. O menor quarto tem 170 m². Além do espaço, eles contam com TVs de plasma de 42 polegadas, mesa de trabalho com um iMac à disposição e menus de travesseiro e de banho.

Cada andar possui sua própria recepção e o check-in e o check-out podem ser feitos de dentro da suíte, sem necessidade de encarar o balcão da recepção antes ou depois de horas de voo.

Para garantir tanta atenção ao hóspede, o hotel empresa oito funcionários por quarto – uma das taxas mais altas do mundo – e há mordomos à disposição 24 horas por dia.

Para quem quer conhecer sem se hospedar, o hotel faz reserva em seus sete restaurantes.

Tâmaras de boas-vindas

Piscina com borda infinita do SPA Talise

Foto: Divulgação

Sala de jantar do Royal suíte

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Como minha coluna é sobre arquitetura, não posso deixar de dar os devidos créditos a Tom Wright, que apresentou seu primeiro desenho do que seria o símbolo de Dubai. Tom estava apreciando a paisagem com os barcos, sentado no terraço do Chicago Beach Hotel, que ficava ao lado de onde seria construído o Burj Al Arab, quando fez um desenho do projeto em um guardanapo para apresentá-lo ao cliente.

A construção do empreendimento custou cerca de $ 650 milhões e foi feita pelo grupo Sul-Africano de construção Murray & Roberts. Ela teve início em 1994, sobre pilares enterrados a 40 metros abaixo do leito subaquático e foi concluído em outubro de 1999. Porém, a inauguração deu-se em dezembro de 1999.

Notícias Relacionadas

Inspirações para o ano novo

O poder da mídia

A professora e colunista Ana Maria Dalsasso avalia a relação da mídia atual com a divulgação de informações sobre o novo tipo de gripe, o H3N2, à população.

Cuidados com a coluna devem ser redobrados no Verão e na praia

Carregar pesos como caixas térmicas e cadeiras de praia podem causar dores e até lesões na coluna.

Bauer, Amin e Kleinübing