Saúde

Consumo de água de fonte desconhecida coloca em risco a saúde dos consumidores

O monitoramento do consumo de água é feito com bastante critério pela Tubarão Saneamento.

Foto: Divulgação

O monitoramento do consumo de água é feito com bastante critério pela Tubarão Saneamento. Internamente, um setor de Controle de Perdas tem como meta analisar as diferenças no consumo, identificando, de forma ágil, possíveis vazamentos e até ligações clandestinas. Em um desses levantamentos, a Concessionária identificou que um estabelecimento comercial, do ramo alimentício, situado no município de Tubarão, estava com consumo zero, ou seja, apesar de conectada na rede de abastecimento, não consumia água tratada.

A água proveniente de fontes desconhecidas, principalmente em um estabelecimento que manipula alimentos, pode trazer riscos à saúde dos consumidores. Para se ter ideia do problema, as fontes de contaminação dos alimentos podem variar desde o contato do ar com os materiais desprotegidos, a presença de animais no ambiente, a higienização nas instalações, equipamentos e utensílios utilizados, até a água utilizada durante os processos.

No Brasil, segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), são registrados em média 700 surtos de doenças transmitidas por alimentos (DTA), com envolvimento de 13 mil doentes e 10 óbitos. Além de contaminar os alimentos, a água também pode oferecer perigo à saúde.

De acordo com o Artigo 45 da Lei N° 11.445/2007 e o Artigo 6º do Decreto n° 7217/2010, toda edificação urbana será conectada ao abastecimento de água disponível. A lei ainda deixa claro que a autoridade municipal de saúde pública não autoriza o fornecimento de água para consumo por meio de outras soluções alternativas de coleta.

Isso acontece, pois, os sistemas de abastecimento de água oferecem maior segurança na água entregue para o consumo humano, visto que a água é submetida a processos de tratamento antes de ser distribuída. Já as soluções alternativas, como poço artesiano, por exemplo, não possuem todas essas etapas, o que acaba resultando em um risco à saúde dos consumidores.

Buscando oferecer o melhor para os cidadãos, a Tubarão Saneamento realiza diariamente testes de qualidade na água, além de seguir os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde, conforme a Portaria de Consolidação N° 5/2017. Em caso de dúvida entre em contato pelos telefones 0800 648 9596, no WhatsApp (48) 99168-5827 ou no site www.tubaraosaneamento.com.br.

Comunicação: Colaboração Plantão Assessoria 

Notícias Relacionadas

IBGE inicia a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017/2018 na região

A POF é o levantamento mais detalhado sobre os padrões de consumo dos brasileiros. Baseado nessa pesquisa, o IBGE atualiza a cesta de itens do Índice de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA.

Novas análises apontam zero resquício de agrotóxicos na água de Orleans

Após polêmica levantada com publicação do MPSC, Samae de Orleans realizou contraprova com o mesmo laboratório, que não apontou nenhum traço de agrotóxico.

Projeto Futuro Azul recebe referências nacionais para discutir saneamento e saúde

O evento será no Hotel Internacional de Gravatal na semana do meio ambiente

Dom Onécimo Alberton passará por novas cirurgias na próxima semana

Em entrevista exclusiva ao Portal Sul In Foco, o bispo natural de Orleans se mostrou confiante na recuperação e pediu orações aos fiéis.