Geral

Coopercocal reduz reajuste de energia aprovado pela Aneel

Para os consumidores da classe residencial, comercial e industrial de baixa tensão a tarifa homologada pela Aneel foi de R$ 0,55072 a cada kWh

Divulgação

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), esteve reunida dia 28 de setembro para reajuste tarifário de 21 cooperativas permissionárias de distribuição de energia elétrica, entre elas está a Cooperativa Energética Cocal. Mas a boa notícia é que a Coopercocal irá repassar para seus consumidores do grupo B um percentual menor do que foi aprovado pela Agência Reguladora.

Para os consumidores da classe residencial, comercial e industrial de baixa tensão a tarifa homologada pela Aneel foi de R$ 0,55072 a cada kWh. Através de estudos orçamentários a diretoria da Coopercocal conseguiu reduzir o valor para R$ 0,52566 diminuindo para o consumidor o valor do reajuste em 4,55%

O presidente Altair Lorival de Mélo, explica que o resultado desse processo é consequência de muito trabalho, esforço e planejamento para que o reajuste fosse o menor possível. “O preço da energia é um fator que impacta diretamente na vida das pessoas. O momento mostra-se bastante complicado para o setor elétrico, que vê os custos de energia aumentarem freneticamente. Estamos vivendo um momento de instabilidade em nossa economia, conseguir reduzir o percentual do reajuste, é uma vitória para todos nós”, comemora.

O presidente declara ainda que a Coopercocal está sempre em busca de melhores condições de preço. “Há algum tempo iniciamos os estudos para migração da compra de energia para o mercado livre, e com a conclusão da obra da linha de transmissão, a tendência é de que as tarifas diminuam. Esse é nosso objetivo, fomentar a economia através da energia elétrica”, afirma.

As novas tarifas passaram a valer desde o dia 30 de setembro. “É importante frisar que os consumidores só sentirão o reflexo total do reajuste na fatura que receberão em novembro, com vencimento em dezembro, pois a deste mês será proporcional conforme a data da leitura”, informou o engenheiro eletricista Estefano Luiz Costa.

O reajuste tarifário acontece anualmente. Para efeito de cálculo a Aneel considera entre outros fatores, o preço da energia comprada, os custos dos encargos setoriais e operacionais, as tarifas de transmissão e o mercado atendimento pela cooperativa.

Notícias Relacionadas

Homem é assassinado na beira da praia, em Balneário Gaivota

Até o momento não há informações sobre idade e identidade da vítima

Coronavírus em SC: Matriz de Risco aponta 14 regiões no nível alto e três no moderado

As regiões em risco alto são Carbonífera, Extremo Oeste, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Médio Vale do Itajaí, Meio Oeste, Nordeste, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinsnse, Vale do Itapocu e Xanxerê

Garçons salvam banhista de afogamento em praia de Balneário Camboriú

Socorristas chegaram na sequência e continuaram protocolo de reanimação, que funcionou

Carro vai parar dentro do rio em SC minutos após sair de oficina

Apesar do prejuízo, ninguém ficou ferido com gravidade