Saúde

Coronavírus em SC: Porto de Imbituba atua na prevenção contra a COVID-19

Neste momento de atenção global ao coronavírus, os esforços são coletivos para preservar a saúde e segurança de todos, tripulantes, trabalhadores, usuários e comunidade.

Divulgação

Desde o final de janeiro a SCPAR Porto de Imbituba está atuando na prevenção à COVID-19. Estamos em contato direto com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a qual tem um posto de atendimento dentro do Porto de Imbituba, e alinhados com o Governo do Estado de Santa Catarina, o Ministério da Infraestrutura, a Secretaria Nacional de Portos e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários para tomar todas as medidas necessárias à prevenção, em paralelo à continuidade das operações portuárias. Também destaca-se a parceria de toda a comunidade portuária de Imbituba, arrendatários, operadores, Órgão Gestor de Mão de Obra de Imbituba (OGMO) e Sindicatos dos Trabalhadores Avulsos (Estiva, Arrumadores, Conferentes, Amarradores, Consertadores e Vigias).

Funcionamento do Porto

O Porto de Imbituba está operando normalmente. Estamos trabalhando para manter o abastecimento de insumos, assim como extremamente atentos à situação global e tomando as medidas necessárias para a preservação da saúde e segurança de todos. Cabe ressaltar que somente a União poderá determinar o fechamento de instalações portuárias.

Controle sanitário no Porto

Há um controle rígido sobre todas as embarcações que aportam em Imbituba. Ressalta-se que a Autoridade Sanitária nos portos é exercida pela ANVISA, órgão responsável pelo controle sanitário no Porto de Imbituba. Neste momento de atenção global ao coronavírus, os esforços são coletivos para preservar a saúde e segurança de todos, tripulantes, trabalhadores, usuários e comunidade.

Navios

Nenhum navio pode atracar ou operar no Porto sem o controle e a autorização prévia da ANVISA. Esta autorização se dá com a emissão do Certificado de Livre Prática (CLP). Este certificado apenas é concedido após análise da Declaração Marítima de Saúde, que atesta as condições de saúde da tripulação. Para a emissão do certificado, também são exigidos e analisados criteriosamente: a lista de viajantes com respectivos locais e datas de embarque e desembarque, registros de atendimento médico a bordo.

Tripulação

Os navios em rota internacional somente poderão atracar e operar se não ocorrer desembarque de qualquer tripulante, durante 14 dias, a contar da data de chegada da embarcação no primeiro porto nacional, excetuando os desembarques indispensáveis à operação. Ou seja, os tripulantes não podem desembarcar nos primeiros 14 dias do navio no Brasil, contados a partir da atracação no primeiro porto brasileiro. A exceção são os desembarques indispensáveis à operação.

As operações de abastecimento de água, alimentos, retirada de resíduos sólidos e efluentes sanitários ocorrerão normalmente, desde que autorizadas pela Anvisa.

De toda forma, as tripulações de navios nacionais e internacionais estão orientadas a não descerem das embarcações para irem à cidade enquanto estiverem em estadia no Porto de Imbituba. A medida visa proteger a saúde da tripulação, visto que há casos de coronavírus confirmados na cidade de Imbituba.

Em caso de necessidade de atendimento médico para tripulante, a ANVISA é o primeiro órgão a ser comunicado. Em caso de suspeita de doença infectocontagiosa, a ANVISA dará início aos protocolos de contingência.

Controle nas portarias

Desde sexta-feira (20) o Porto de Imbituba está com um controle 24 horas/dia para monitoramento da temperatura e situação de saúde dos usuários do Porto, nas portarias, antes de sua entrada na área portuária. O objetivo é proteger a saúde de todos. Os casos não conformes (temperatura do corpo acima de 37.5 graus) não podem acessar o Porto e são orientados a seguirem as recomendações da prefeitura municipal. Até agora, apenas 1 caso de febre foi detectado e o trabalhador foi dispensado.

Serviço de protocolo na autoridade portuaria – SCPar Porto de Imbituba

Com o intuito de seguir as diretrizes estabelecidas pelo Governo do Estado de Santa Catarina na IN 05.2020.SEA e as recomendações dos órgãos de saúde, durante o período de emergência de saúde pública, a SCPAR Porto de Imbituba está realizando o Protocolo de documentos de forma digital. Os documentos devem ser enviados ao e-mail [email protected] Para dúvidas sobre o serviço de protocolo e atendimento em geral, entrar em contato com (48) 98482-3466.

Ações de conscientização

Os cuidados para evitar o coronavírus no Porto de Imbituba iniciaram ainda em janeiro. Assim que informada pela ANVISA sobre o avanço da COVID-19 no mundo, a Autoridade Portuária divulgou materiais informativos da ANVISA (boletim epidemiológico e spot) aos servidores da companhia e repassou as informações às empresas que atuam no Porto, como trabalhadores portuários, prestadores de serviços, operadores e agentes marítimos, através de e-mail, cartazes e grupos de WhatsApp.

Também distribuiu cartazes da ANVISA, da Secretaria de Estado da Saúde e cartaz produzido internamente com dicas de prevenção. Os materiais estão fixados em pontos estratégicos de circulação de pessoas no porto, como portarias, casas de convivência e prédios administrativos.

Ações de prevenções

PIAS EXTERNAS E ÁLCOOL EM GEL: Foi reforçada a distribuição de dispensers de álcool gel para uso dos trabalhadores e demais usuários do Porto de Imbituba, inclusive à beira dos cais, nos pontos de acesso a navios, em totens. Dada a dificuldade na aquisição de álcool em gel, também foram instaladas pias na área externa das casas de convivência dos trabalhadores portuários. Ressalta-se que lavar as mãos com água e sabão é tão eficaz quanto o uso de álcool em gel.

REUNIÕES DE ESCLARECIMENTO: No final de janeiro e início de fevereiro a SCPAR Porto de Imbituba promoveu duas reuniões para esclarecer informações sobre o controle sanitário realizado no porto e alinhar medidas preventivas contra a COVID-19. Os encontros reuniram representantes de diversas instituições que atuam no porto, tais como SCPAR, ANVISA, Antaq, Marinha, Receita Federal, Corpo de Bombeiros, OGMO, sindicatos, agência marítima e operador portuário. A reunião de fevereiro contou também com representantes da vigilância sanitária, epidemiológica e de saúde municipal, regional e estadual. A partir da reunião de fevereiro foi atualizado o Plano de Contingência do Porto de Imbituba. Novas reuniões têm sido realizadas com agentes das comunidade portuária por videoconferência.

Plano de contingência

O Plano de Contingência para Emergências de Saúde Pública no Porto de Imbituba, como a COVID-19, pode ser acionado a qualquer momento, caso necessário.

Teletrabalhando na administração portuária

No dia 16 de março de 2020 a diretoria executiva da SCPAR Porto de Imbituba estabeleceu Resolução Nº 40 com orientações quanto às medidas de proteção à COVID-19, onde indica que servidores em grupos de risco ou com atribuições compatíveis com regime de teletrabalho podem realizar trabalho remoto enquanto perdurar o estado de emergência de saúde. Desde quinta-feira (19/03), 85% da equipe da SCPAR Porto de Imbituba está atuando em regime de teletrabalho. Os serviços essenciais de atendimento operacional e de manutenção da infraestrutura portuária continuam sendo realizados normalmente de forma presencial.

Trabalhadores Portuários Avulsos (TPAs): Deliberação do OGMO do dia 20/03 permite que TPAs maiores de 60 anos não se habilitem para escalação, ficando preservados seus acúmulos. TPAs com doenças crônicas respiratórias também foram liberados.

Terceirizados da SCPAR Porto de Imbituba: Na quarta-feira (18/03) a SCPAR Porto de Imbituba solicitou à empresa prestadora de serviços terceirizados a dispensa dos trabalhadores em grupo de risco.

Suspensão das atividades

A Resolução Nº 40 também estabelece a suspensão por 30 dias de eventos, reuniões, visitas que não sejam imprescindíveis, sessões de pregões ou licitações que possam ser adiados, cursos e viagens profissionais no âmbito da SCPAR Porto de Imbituba.

Notícias Relacionadas

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.

Secretaria da Saúde desmente notícias falsas sobre casos de coronavírus no Norte de SC

Informações da doença na cidade de São Ludgero também são falsas. Nenhum caso foi confirmado em Santa Catarina.