Saúde

Covid-19: empresa chinesa entra com pedido de autorização para vacina

Anvisa tem sete dias para se manifestar

Divulgação

O laboratório chinês Cansino entrou na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com pedido de autorização em caráter emergencial para uma nova vacina contra a covid-19, cuja aplicação exige apenas uma dose. O imunizante, com mesmo nome da farmacêutica, já está sendo aplicado na China.

A informação foi dada pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, e confirmada pela Anvisa. Segundo Wanming, o país está “comprometido em continuar e ampliar a parceria de vacinas com o Brasil”.

Em nota, a agência confirmou que recebeu a solicitação ontem (18) para a autorização emergencial em caráter experimental. O requerimento foi endereçado pela empresa Belcher Farmacêutica, representando a CanSino Biologics.

A vacina foi produzida em parceria com a Academia de Ciências Médicas Militares da China e utiliza adenovírus humano não replicante. A Anvisa deve se manifestar em até sete dias úteis. Integrantes da agência já se reuniram duas vezes com representantes das empresas.

Com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Veículo de Forquilhinha se envolve em engavetamento, em Bom Jardim da Serra

Um caminhão de São Martinho e um Ford/Fiesta de Bom Jardim da Serra também se envolveram no mesmo engavetamento

Residência é furtada em plena luz do dia, em Tubarão

Proprietário saiu pela manhã e ao voltar para casa à tarde encontrou o local invadido

Acidente de trânsito deixa uma pessoa ferida na Estrada Geral, em Orleans

Chegando no hospital, o motorista relatou que dormiu no volante e saiu da pista, colidindo no barranco, ele disse estar sentindo dores de cabeça e dor na face, sem sinais de embriaguez

Polícia Militar apreende drogas no bairro Metropol, em Criciúma

Também foi apreendido no interior do apartamento um pássaro “trinca-ferro”, sem anilha, além de cinco frascos de sulfato de morfina