Segurança

Criança de seis anos pede socorro no parapeito de prédio em Braço do Norte

Os policiais militares estiveram no local e constataram abandono de incapaz

Divulgação

Por volta das 9h40 desta segunda-feira (25), os policiais militares atenderam uma ocorrência em que uma criança de seis anos estava no parapeito de um apartamento do terceiro andar. O prédio fica no Bairro Centro em Braço do Norte. A criança pedia socorro enquanto estava no parapeito.

Os policiais subiram até o apartamento e bateram na porta esperando alguém atender. Como ninguém atendeu os policiais arrombaram a porta e averiguaram que a criança estava sozinha no apartamento com todas as janelas abertas. A criança foi socorrida pelos policiais.

Foi acionado o Conselho Tutelar para que ficasse responsável pela criança e acompanhasse o desenrolar do ambiente familiar, já que os pais não se encontravam em casa. Após algum tempo a mãe, de 22 anos, chegou e informou que havia levado a outra filha num curso e deixou sua filha pequena em casa sozinha. Foi confeccionado um boletim de ocorrência no local e a família estava sendo acompanhada pelas conselheiras tutelares.

Notícias Relacionadas

Estado garantirá tratamento anual de R$ 2,7 milhões a criança de Laguna com AME, decide TJ

De acordo com os autos, a perícia médica comprovou que a criança, natural de Laguna, precisa do remédio e que inexiste, na rede pública de saúde, tratamento para a doença.

Idoso capota carro sobre a Ponte Anita Garibaldi, em Laguna

Motorista de aproximadamente 80 anos estava sozinho quando perdeu o controle do veículo com placas de Braço do Norte.

Interessados em oferecer serviços de transportes com plataformas digitais têm 30 dias para se regularizar em Braço do Norte

Após 30 dias, aqueles que estiverem exercendo o transporte remunerado de passageiros e não estiverem regularizados estarão sujeitos às medidas estabelecidas na Lei Complementar 487/2019.

Por chineladas em criança de quatro anos, Tribunal de Justiça mantém condenação de padrasto em Criciúma

A criança possuía várias marcas pelo corpo, em regiões das pernas, costas e nádegas.