Saúde

Criciúma apresenta o menor índice de casos ativos de Covid-19 entre as maiores cidades do estado

Os dados são do Boletim Epidemiológico de Santa Catarina registrados nessa sexta-feira, dia 17.

Foto: Divulgação

Dados do último boletim da Vigilância Epidemiológica Estadual apontaram Criciúma com 56 casos ativos para Covid-19, o menor número de infectados entre as grandes cidades catarinenses. Pelo mesmo boletim, analisando dados dos municípios entre 100 mil e 200 mil habitantes, Criciúma aparece em segundo lugar, atrás apenas de Jaraguá do Sul, que tem população menor.

“Os dados reforçam todo trabalho do Governo Municipal de enfrentamento e combate à pandemia. A vacina está sendo fundamental, assim como o trabalho de nossa equipe e a participação da população”, destacou o secretário de saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, acrescentando que “os cuidados devem ser mantidos”.

Na última sexta-feira, 17, o Boletim Epidemiológico Estadual apontou Blumenau com 75 casos ativos, Balneário Camboriú com 177, Chapecó 266, Criciúma 56, Florianópolis 557, Itajaí 201, Joinville 549, Jaraguá do Sul 44, Lages 144 e São José com 262 casos ativos. Até o momento, Criciúma já aplicou 243.272 doses de vacina contra Covid-19, sendo 151.570 primeira dose, 84.523 segunda dose e 7.179 dose única.

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Coronavírus em SC: Governador lista doações recebidas e agradece generosidade dos catarinenses em meio à pandemia

As doações incluem itens de higiene e equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais que atuam na linha de frente no combate à Covid-19.

Escolas devem reduzir em 15% mensalidades do ensino infantil durante pandemia, decide TJ

A pena em caso de descumprimento é de R$ 1 mil por aluno e por mês.