Esporte

Criciúma está a três pontos do rebaixamento

Com resultados da rodada, Criciúma chega a 43 pontos, enquanto o Paysandu, primeiro no Z4, está com 40 e situação preocupa

Foto: Divulgação

O final de semana não poderia ter sido pior para o Criciúma Esporte Clube. O empate em 3 a 3 com o CRB, sábado, em casa trouxe preocupação. A partida entre Paysandu e Guarani, também, no sábado, poderia ter amenizado o desastroso empate. “Vamos todo mundo ter que ficar com terço na mão aí para ver o que vai acontecer”, falou o técnico Mazola Júnior, na coletiva pós-jogo. Porém, a reza não adiantou e o Paysandu, primeiro no Z4, venceu e diminuiu a vantagem do Criciúma para três pontos. O que deixou dramática a situação do Tricolor para as duas rodadas finais da Série B. “Essa situação de ficar sete jogos sem vencer nessa fase da competição, deixa a gente triste e preocupado sem dúvida”, analisou Mazola.

Por isso, o elenco Tricolor se reapresenta, hoje, às 16h com um só foco: vencer o Vila Nova, fora de casa. “Em relação ao futuro, sabe o que vai acontecer? Vamos ficar sofrendo até a última rodada”, falou. “Independe do jogo do Paysandu com o Guarani, o próximo jogo nosso é contra o Vila Nova, o Vila está no páreo ainda. Imagina o que vai acontecer lá. A pressão que vamos tomar em Goiânia. Temos que nos preparar bem essa semana para ir lá e buscar o resultado e , principalmente, jogar muito melhor do que estamos jogando”, complementou Mazola.

Defesa de “queimar os miolos”

Nos últimos quatro jogos, foram 12 gols tomados pelo Criciúma. Além disso, na partida contra o CRB a equipe Tricolor registrou, segundo Mazola, apenas seis desarmes. “Nós estamos errando demais, facilitando demais na marcação. Eu estou muito chateado de ter tomado 12 gols em quatro jogos, muito! Isso acaba comigo. E a série B é um campeonato de defesa, de defesa! E você em quatro jogos, tomar 12 gols é para queimar bem os miolos nesses últimos dois jogos”, desabafou Mazola.

Apesar das substituições e mudança na parte da defesa para a partida contra o CRB, o comandante tricolor viu o filme das partidas anteriores se repetir. “Trocamos as peças, trocamos o esquema e continuamos a tomar gol de uma maneira inadmissível.Nessa fase da competição, na situação que nós estamos, é inadmissível tomar tanto gol assim e isso acabamos pagando o resultado: o empate. E olha, não vamos ficar muito triste não, porque o CRB poderia ter ganho o jogo. A verdade dura é essa, mas é a pura verdade”, analisou Mazola.

O comandante tricolor, não escondeu a irritação com o sistema defensivo da equipe, que para ele engloba todo o time do Centroavante ao Goleiro. “Fiquei muito chateado, muito aborrecido com o espaço que nós demos para o time do CRB jogar. O time inteiro, não teve só a defesa. Nós marcamos um desastre hoje. Lentos, pouco agressivos, nós fizemos seis desarmes em 90 minutos gente. Isso é inadmissível em um campeonato como a série B. Isso que mais me chateou hoje do meu time aqui”, comentou Mazola.

Com informações do Portal DNSul

Notícias Relacionadas

Empate em casa adia o rebaixamento do Tigre

Mas o Criciúma pode cair na quinta ou na sexta-feira, dependendo de Londrina ou Figueirense.

Tigre tem 1% de chance de cair

De acordo com o site Chance de Gol, Tricolor Carvoeiro está praticamente garantido na Série B 2019. “Número mágico” não deve chegar aos 45 pontos

Tigre com 88% de chances de cair

Se tudo der certo nas duas próximas rodadas, o Criciúma chega à reta final fora do Z-4.

Criciúma perde por 1 a 0 para o Coritiba e continua no Z4

Tigre também perdeu Foguinho e Luiz para a próxima rodada.