Geral

Criciúma: Fim de semana de fiscalização reforçada contra a Covid-19

Autoridades combatem as aglomerações e festas clandestinas para cumprimento de protocolos contra o novo coronavírus.

Divulgação

Em mais um fim de semana de restrições e fiscalização reforçada para conter o avanço da Covid-19, as forças de segurança de Santa Catarina atuaram em todo o estado para o cumprimento do decreto que estabeleceu medidas sanitárias de prevenção ao novo coronavírus.

O presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial e comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Charles Alexandre Vieira, destaca que as ações são intensificadas nos períodos com restrição social, mas, desde o começo da pandemia, o trabalho das forças de segurança tem sido constante. “Agora, nesta fase, as ações foram intensificadas, principalmente por conta dos períodos determinados em que se faz ainda mais necessário o isolamento social”, frisa.

Para o trabalho de fiscalização, Santa Catarina contou com um reforço de 500 policiais militares, que atuaram exclusivamente nesta função. De acordo com o comando-geral da PM, a tropa foi empregada nos municípios que, juntos, concentram a maioria do número total de casos da doença no estado.

Conscientização da população é fundamental

Na Polícia Militar, durante o segundo final de semana de restrições, as ações foram reforçadas com o serviço de inteligência, identificando pessoas ou pequenos grupos que estariam organizando eventos e acabaram sendo desmobilizados de maneira antecipada pelos policiais. A integração das polícias militar rodoviária e ambiental foi outra estratégia que ajudou a ampliar a capacidade de fiscalização.

Em Criciúma, no início da tarde de domingo, os Policiais Militares coibiram a aglomeração de aproximadamente 15 pessoas que portavam bebidas e estavam sentadas nos bancos da Praça Maria Silva Rodrigues, próximo ao terminal central.

Na região do 9º Batalhão da PM de Criciúma, que abrange também os municípios de Forquilhinha, Siderópolis, Nova Veneza e Treviso, o levantamento divulgado na noite de ontem aponta que 150 estabelecimentos foram fiscalizados. Destes, três comércios foram notificados. Além disso, uma lavação e uma escola de futebol, ambos localizados em Criciúma, que insistiram em desobedecer às normas sanitárias foram interditados.

A Polícia Militar divulgou também que 19 pessoas foram detidas pelo crime previsto no art. 268 do Código Penal, sendo que após assinarem um Termo Circunstanciado, foram liberadas e posteriormente serão apresentadas ao Poder Judiciário para esclarecimentos.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

STF autoriza SC a utilizar recursos do pagamento da dívida com a União no enfrentamento da Covid-19

O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos.

Em três meses, PGE atuou em cerca de 270 ações judiciais e emitiu 36 pareceres jurídicos sobre Covid-19

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) atuou de forma judicial e administrativa para dar suporte às decisões do Poder Executivo e garantir o cumprimento das determinações para conter o avanço do novo coronavírus no Estado.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.