Geral

Criciúma: professores se preparam para retornarem às escolas

A partir do dia 19, os docentes trabalharão presencialmente nas unidades escolares. Aulas permanecem remotas.

Divulgação

As aulas presenciais da rede municipal de ensino de Criciúma continuam suspensas por conta da pandemia da Covid-19. Porém, os professores já têm data confirmada para o retorno às escolas: 19 deste mês. Isso porque os docentes estão em fase de conclusão da formação promovida pelo Governo do Estado, que finaliza nesta sexta-feira, dia 16 e, três dias depois, ocorre o retorno dos profissionais.

Mas as aulas permanecem de forma remota, em razão da matriz de risco anunciada pelo Estado em relação à Região Carbonífera, que ainda está no nível grave (de cor alaranjada), ou seja, o decreto estadual ainda proíbe a retomada das aulas presenciais na Amrec.

“Estamos nos preparando para a retomada. Assim que o nível cair para a cor amarela (abaixo do alaranjado), será possível a retomada das aulas presenciais”, diz a secretária de Educação de Criciúma, Cristiane Uliana Fretta.

Segundo a secretária, após a formação dos professores na capacitação oferecida pelo Estado, será concluído o Plano de Contingência Municipal, além dos planos escolares, que já estão em andamento. “Nós dependemos do mapa de risco que é apresentado pelo Estado. Através da matriz de contágio em nível amarelo, nós retornaremos às atividades presenciais aos alunos”, explica Cristiane.

A matriz de risco é atualizada semanalmente pelo Governo do Estado. Dessa forma, ela conta que o plano de retomada tende a ocorrer de forma gradual, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre os alunos e o número de pessoas dentro da sala de aula será proporcional ao espaço que permita o distanciamento exigido no decreto.

“Mas quem vai decidir se o aluno vai ou não para a escola são os pais. Até porque as aulas remotas continuarão em funcionamento. Essa é uma decisão da família. Quando a matriz de risco ficar mais flexível, a escola estará aberta com as atividades presenciais, mas as aulas remotas seguem até 14 de dezembro, que é quando acaba o ano letivo”, explica Cristine.

Ela ainda diz que não será possível voltar com 100% da capacidade, já que será necessário respeitar quantidade de alunos que cada sala permitir de acordo com o distanciamento.

“Os pais terão a livre escolha se o filho retorna ou não. Mas até o momento, as aulas serão somente remotas, até que o Estado atualize o quadro”, pontua. Costumeiramente, o Governo do Estado atualiza a situação em todas as regiões uma vez por semana, entre quarta e quinta-feira.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Escolas devem reduzir em 15% mensalidades do ensino infantil durante pandemia, decide TJ

A pena em caso de descumprimento é de R$ 1 mil por aluno e por mês.

Chapecó, Palhoça e Biguaçu terão escolas estaduais no modelo cívico-militar em SC

Serão entregues 12 salas de aula; biblioteca com dois pavimentos; dois laboratórios de tecnologia; dois laboratórios multiuso com bancadas para disciplinas como Química, Física, Biologia e Matemática; refeitório; auditório; ginásio e teatro arena a céu aberto.

Tribunal de Justiça nega recurso que pedia retorno de transporte coletivo municipal em Criciúma

O magistrado manteve a posição adotada pela 2ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Criciúma

Ciência é 10: IFSC oferece especialização gratuita para professores de Ciências do ensino fundamental

As inscrições estão abertas e vão até o dia 21 de outubro.