Geral

Criciúma registra quase 3 mil raios durante tempestade desta terça-feira

Somente na região da Linha Batista foram mais de 1,2 mil descargas registradas.

Foto: Bruno Neka Dal Pont / Especial

Que o temporal foi forte na terça-feira, não resta dúvida. “Foram 68,6 milímetros, 53 deles concentrados em menos de meia hora”. O dado do climatologista Homero Haymussi ilustra o tamanho da tempestade que atingiu Criciúma. “Se Criciúma fosse ainda coberta por Mata Atlântica, aquele tipo de chuva causaria inundações na floresta”, completa o climatologista Márcio Sônego, que chamou o fenômeno de “enchente relâmpago”.

E a intempérie foi recheada por outro componente que assustou muita gente: os raios. A Climatempo, empresa especializada em climatologia, ofereceu ontem um dado estarrecedor. Na soma das 12 horas anteriores e das 12 posteriores ao temporal de terça, caíram exatos 2.975 raios em Criciúma. “Um número elevadíssimo, mais de cem raios por hora na média”, considera Sônego. “Não é normal nem corriqueiro”, concorda Haymussi.

Na análise do mapa oferecido pela Climatempo foi possível constatar que a região de Criciúma mais atingida foi a da Linha Batista e arredores, com 1.217 raios. Houve um epicentro, em área despovoada próxima ao loteamento Buenos Aires, com 717 raios.

O Bairro Mina do Toco foi atingido por 925 descargas elétricas, a grande maioria em um ponto entre a Rodovia Archimedes Naspolini e a Rua Estevam Naspolini.

Na região do Bairro Primeira Linha foram 803 raios, 349 deles em área aos fundos do quartel do 28º GAC, e 369 na altura do Bairro Jardim das Paineiras. O Morro Mãe Luzia, na área rural, arredores da BR-101 e perto do limite com Maracajá, foram 23 raios, e sete registrados na altura do Bairro São Roque, próximo ao limite com Forquilhinha.

“Estamos sob influência da massa de ar equatorial, o tipo de ar mais quente e úmido que vem da Amazônia. Então, o calor força o ar úmido a subir na atmosfera, há uma fricção entre partículas criando as cargas negativas que descarregam em forma de raios”, avalia Sônego.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Alerta para a possibilidade de temporais nas próximas horas no Sul

Não está descartada a possibilidade de granizo, chuva intensa e rajadas de vento de até 70km/h em algumas cidades, em especial próximo à Serra Geral.

SC tem sol e até 40ºC; tempo muda a partir da tarde desta quinta-feira

Podem ocorrer temporais com rajadas de vento, raios e granizo em algumas cidades.

Previsão para esta quarta-feira é de chuva e raios no Sul de SC

Previsão do tempo da Epagri/Ciram indica chuva frequente em Santa Catarina nos próximos dias.

Internautas registram momento em que tempestade chegava ao Sul do Estado: VEJA IMAGENS

A tendência é que as pancadas de chuva permaneçam ao longo da semana, mas se concentrando na parte da tarde em função do calor.