Saúde

Criciúma terá 10 leitos de UTI a partir desta quarta-feira no Hospital de Retaguarda do Rio Maina

Unidades vão ser destinadas para o tratamento de pacientes com Covid-19

Divulgação

A partir da 0h desta quarta-feira (10), a população de Criciúma e região terá à disposição 10 novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no Hospital de Retaguarda do Rio Maina. Os espaços foram apresentados aos prefeitos da Amrec, nesta terça-feira (09), pelo prefeito Clésio Salvaro e pelo secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande, e servirão para o tratamento de pacientes com complicações por conta da Covid-19.

“É muito importante neste momento crítico da pandemia termos mais leitos disponíveis para atender a população. Conseguimos, junto ao governo estadual, a viabilização e a regulação desses leitos, mas ainda estamos buscando aumentar esse número e também ter outras soluções para combater o vírus”, declarou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Os leitos serão regulados pelo Estado de Santa Catarina e administrados pelo Instituto Harmone, que já gerencia o Hospital de Retaguarda no Rio Maina. Atualmente, o local já conta com 50 vagas para o tratamento de pacientes com casos leves de Covid-19. “Agora, vamos ter mais 10 leitos para desafogar os hospitais da região e atender mais pessoas que necessitem de amparo. Esperamos que isso nos ajude e ajude Santa Catarina a enfrentar esse colapso no sistema de saúde”, disse o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande.

Abertura de leitos

No final do mês passado, em reunião na cidade, o secretário adjunto de Saúde de Santa Catarina, Alexandre Fagundes, secretários de Saúde da Região Carbonífera e representantes de hospitais do Sul do Estado já haviam definido a abertura de 10 novos leitos de (UTI) no Hospital de Retaguarda no Rio Maina e a reabertura de outros 10 leitos no Hospital Regional de Araranguá.

Combate à Covid-19

Atualmente, Criciúma possui, além do Hospital de Retaguarda do Rio Maina com 60 leitos, o Centro de Reabilitação Cardiopulmonar Pós-Covid, em anexo ao local, para pacientes que ficaram com sequelas do vírus.

O projeto já atendeu mais de 225 pessoas e se tornou referência em Santa Catarina e no Brasil, por ser o primeiro a prestar atendimento pós-covid integralmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e por sua estrutura de ponta.

Notícias Relacionadas

Atleta de ciclismo de Criciúma alcança primeiro lugar na 9ª Marathon Praia do Rosa

Competição foi realizada no último fim de semana

Secretaria da Educação publica edital para a chamada de 1,5 mil servidores efetivos

Esta será a sexta chamada do Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual

Homem é encontrado morto com dois tiros no peito, em Balneário Rincão

A vítima foi encontrada no cercado de uma residência coberto por uma manta, sem sinais vitais

Homem seminu passa por mulheres na rua e causa confusão em SC

Conforme a PM, quando as mulheres o viram passando na rua seminu, uma delas mostrou desaprovar a atitude, então o homem respondeu e eles se desentenderam