Segurança

Crime que vitimou vigilante do Paço Municipal é investigado pela DIC, em Criciúma

Vigilante-Sidnei-Roberto-Manoel_Arquivo-pessoal.Facebook

Foto: Reprodução Facebook

A Polícia Civil de Criciúma instaurou Inquérito Policial para investigar o latrocínio contra o vigilante do Paço Municipal de Criciúma, Sidnei Roberto Manoel, de 52 anos. A vítima foi encontrada pelo colega de trabalho, por volta das 7h deste domingo.

Conforme nota encaminhada à imprensa, pelo delegado Yuri Miqueluzzi, da Divisão de Roubos – DIC, assim que recebeu a notícia do crime, foram iniciadas as atividades para apurar autoria e circunstâncias da infração penal. “As providências iniciais foram realizadas e a investigação criminal prossegue de forma sigilosa. Diante dos indícios preliminares, a apuração ficará a cargo da Divisão de Roubos da DIC de Criciúma”, diz parte da nota.

Causa da morte por asfixia mecânica

O laudo apontou asfixia mecânica a causa da morte. A suspeita é de que tenha utilizado de uma corda para o estrangulamento ou golpe “mata-leão”. A vítima foi encontrada no interior do prédio, parte lateral. Manoel era funcionário de uma empresa de segurança, terceirizada pela prefeitura. Ele deixou esposa e filhos.

Conforme informações do Portal DN Sul, a morte do vigilante é o 34º homicídio da Amrec, neste ano, e o 17º em Criciúma. No mesmo período do ano passado foram 36 e 28, respectivos. Ao todo, em 2016 foram 61 homicídios registrado na Amrec.

Notícias Relacionadas

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Ciclista morre após ser atropelado na SC-285, em Araranguá

Jovem embriagado bate carro e dirige por 3 km com pneus estourados em Urussanga

Motorista de 19 anos colidiu antes em barranco na SC-445. Segundo a PMRv, ele tinha saído de uma festa onde passou a madrugada, momentos antes do acidente.

Corpo é encontrado carbonizado dentro de carro em Criciúma