Geral

Defesa Civil alerta para vento e chuva fortes em Santa Catarina

Previsão de temporais são para o fim da tarde desta quarta-feira (13). O mar também estará agitado e com ondas de até três metros.

Divulgação

A Defesa Civil de Santa Catarina emitiu alerta para temporais e chuva volumosa para no fim da tarde desta quarta-feira (13). As chuvas iniciam no Oeste Catarinense e se espalham pelo estado ao longo dos próximos dias.

A atuação de áreas de instabilidades deve provocar temporais na região oeste, com condições para pancadas de chuva forte, acompanhados de descargas elétricas, eventual queda de granizo e rajadas de vento moderadas a fortes. No decorrer da quinta-feira (14), estas áreas de instabilidades devem avançar paras as demais regiões provocando chuva volumosa, com possíveis alagamentos, enxurradas e deslizamentos de terra, e rajadas de ventos fortes.

Estas condições são mais favoráveis para a metade leste do estado a partir da manhã de quinta-feira (14). Na sexta-feira (15), com a atuação do centro de baixa pressão no oceano próximo a costa catarinense, persiste a condição para rajadas de ventos intensas no litoral.

O mar também estará agitado no Litoral Sul e não é seguro a navegação durante a tempestade. As ondas devem chegar à altura de dois a três metros nesta quarta-feira (13). Na sexta-feira (15), as chances são de atingir até quatro metros de altura com chances de ressaca.

Confira as recomendações Defesa Civil:

Tempestades: Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade!

Enxurradas: Não fique próximo às margens de rios e ribeirões, principalmente em regiões de relevo acentuado, montanhoso e pequenos vales, pois muitas vezes há temporais intensos sobre os topos e cabeceiras, gerando repentinamente grande quantidade de água num curto espaço de tempo. Este tipo de evento adverso apresenta grande poder destrutivo, podendo arrastar veículos, pessoas, animais e mobílias por vários quilômetros. A força das águas pode ainda provocar o rolamento de blocos de pedras, arrancar árvores, destruir edificações e causar deslizamentos de terra nas margens.

Alagamentos/inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra: deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Ventos fortes: proteja-se em local abrigado e distante das janelas, ao ar livre longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados.

Notícias Relacionadas

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Coronavírus em SC: Santa Catarina salta 16 posições e está entre os estados com menor incidência da doença no país

As estratégias de isolamento social e combate ao coronavírus levaram Santa Catarina a avançar para posição de destaque nacional no enfrentamento à pandemia.

Produtor do melhor mel do mundo, Santa Catarina prevê safra acima da média em 2020

Santa Catarina tem uma série de fatores que, naturalmente, favorecem o cultivo de um mel diversificado e até mais puro.

Entidades destacam que medidas no momento certo foram fundamentais para frear a pandemia em Santa Catarina

Entidades da iniciativa privada estão apoiando as medidas de distanciamento social implementadas pelo Governo de Santa Catarina e têm participado de constantes reuniões para tomadas de decisões do poder executivo.