Serra

Defesa Civil confirma mortes após ventos fortes em Santa Catarina

Ocorrências foram registradas em Ponte Alta do Norte e Porto União. Na cidade de Água Doce, vento chegou a 91 km/h.

Os ventos fortes que atingiram três cidades de Santa Catarina deixaram ao menos quatro pessoas mortas no domingo (15), de acordo com a Defesa Civil.

Em Ponte Alta do Norte, na Serra de Santa Catarina, três pessoas morreram após o desmoronamento de uma casa. Um chacareiro, de 54 anos, morreu após ser atingido pelo telhado de um barracão em Porto União, no Norte de Santa Catarina. Até o início da manhã desta segunda, a identidade das vítimas não foi divulgada.

Outras 20 pessoas de Ponte Alta do Norte foram levadas para o Hospital de Curitibanos, receberam atendimento médico e a maioria foi liberada. Conforme as informações do hospital, ainda na noite de domingo, uma mulher foi transferida para o hospital de Caçador, no Oeste, com traumatismo craniano.

91 km/h

"No domingo, tivemos a formação de uma frente fria entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que provocou alguns temporais, especialmente relacionado a vento. Com a frente fria se afastando para Paraná e São Paulo não há mais previsão de temporais", afirma o meteorologista Leandro Puchalski.

No município de Água Doce, o vento chegou a 91 km/h. “Como os ventos foram registrados no início da noite, fica difícil presenciar o funil tocando o solo, que caracteriza o tornado, portanto, é cedo para afirmar que foi este o fenômeno que causou as mortes. Há outros sistemas, fenômenos meteorológicos, que podem ter trazido ventos fortes”, explica Puchalski.

Em Porto União, o vento derrubou um caminhão. “As fotos ainda não são conclusivas em relação ao que provocou o vento. No entanto, o caminhão tombado mostra que, por estimativa, o vento possa ter ficado entre 115 e 170 km/h”.

Estragos

De acordo com a Defesa Civil, seis casas foram destelhadas pelo vento e oito destruídas em Ponte Alta do Norte. Segundo a Secretaria de Estado da Defesa Civil, Caxambu do Sul e Porto União também registraram estragos.

Em Caxambu do Sul, no Oeste, por volta das 17h, uma casa foi totalmente destelhada e parte das paredes caíram com a força do vento. A família precisou ser encaminhada para um abrigo, conforme a Defesa Civil.

Árvores também foram derrubadas na BR-116. Às 22h30 a Autopista Planalto Sul informou que o trânsito no local foi interrompido parcialmente e o tráfego estava no sistema “pare e siga”. Na manhã desta segunda (16), o fluxo era normal na rodovia, conforme a concessionária.

Com informações do site G1 SC

  • 679cd22f664ce6a141e3bab8d6e895e7
  • 04526fb743ab232c3f350912d2e24bd1
  • ad959a4a4e44a9bd27a33411d0098aa3
  • b90b1e9092ac4c2a13082b1d52a8d0a1
  • 2f8331e6f0ca05e83a06324b85d73aa3