Trânsito

Definida a empresa que vai pavimentar a SC-370, na Serra do Corvo Branco

Com a definição, a próxima etapa é a assinatura do contrato com a empresa, seguida da emissão da ordem de serviço para o início das obras

Divulgação

O Governo do Estado deu mais um importante passo para a pavimentação do último trecho da SC-370, localizada na Serra do Corvo Branco, entre os municípios de Grão-Pará e Urubici: o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, homologou, nesta segunda-feira, 26, o resultado da licitação que apontou a empresa vencedora do processo. O Consórcio Meio-Oeste será o responsável pelo trabalho.

Com a definição, a próxima etapa é a assinatura do contrato com a empresa, seguida da emissão da ordem de serviço para o início das obras. A expectativa é de que o governador Carlos Moisés assine o documento nos próximos dias. O valor de investimento é de R$ 40,3 milhões. Serão pavimentados 9,4 quilômetros e o prazo previsto para a conclusão da obra é de 18 meses.

“A pavimentação desse último trecho que faltava da rodovia é mais um compromisso do Governo do Estado e vai trazer desenvolvimento para a região, tanto por meio do turismo como do agronegócio. O trajeto com vista deslumbrante não deixa de ser uma via de escoamento da produção”, destacou Vieira.

O secretário lembra que esta é uma demanda de mais de 40 anos e possui uma grande importância para a região. “É uma obra que estava parada desde 2015. Em 2019, conseguimos atualizar e finalizar o projeto e em seguida lançamos o edital de licitação.” Os serviços incluem terraplenagem, pavimentação, drenagem, obras de arte correntes (bueiros, sarjetas, canaletas…), sinalização, serviços complementares e de meio ambiente, como reposição de vegetação, grama etc.

A obra

A pavimentação da SC-370 teve início em 2008 e foi dividida em três segmentos. Dois já foram concluídos: o segmento 1, que compreende trecho de 20 quilômetros, em cima da Serra, em Urubici, e o segmento 3, com 23 quilômetros de extensão, a partir de Grão-Pará até o pé da Serra. Nestas duas etapas o Governo do Estado investiu R$ 36 milhões e R$ 39 milhões, respectivamente. Resta apenas o segmento 2, único trecho que está sem pavimentação e considerado o mais sensível.

As obras estão paradas desde 2017, após a rescisão, em comum acordo, com o consórcio encarregado pelos serviços. À época, constatou-se a inviabilidade técnica, ambiental e econômica do projeto inicial, que passou por uma revisão, sendo concluído em 2019.

Notícias Relacionadas

Homem cai com carro em rio e fica em árvore à espera de resgate

Ele teria caído com o carro no Rio Capivari, conseguido sair do veículo, mas a altura da água impediu que chegasse à margem

Prazo para pedir voto em trânsito termina na próxima quinta-feira

Requerimento para votar em trânsito precisa ser feito presencialmente, em qualquer cartório eleitoral, sem necessidade de agendamento

Homem morre ao cair com carro em rio de Gravatal

Acidente foi registrado no final da manhã deste sábado (13)

Caravaggio perde e fica sem o acesso para a elite do Catarinense

Azulão da Montanha foi derrotado pelo Nação na tarde deste sábado (13), em Joinville