Poderes Municipais

Delegado de Orleans Fernando Henrique Guzzi esclarece sobre caça ilegal e furto de gado na Câmara de Vereadores

A convite da vereadora Mirele Debiasi, o delegado esclareceu sobre estes crimes que têm sido registrados na zona rural da cidade.

Foto: Reprodução

O delegado de Polícia de Orleans, Fernando Henrique Guzzi, fez uso da tribuna na Câmara de Vereadores nesta segunda-feira, dia 2, para falar sobre os furtos de gado e caça ilegal no interior de Orleans, a convite da presidente da Casa Legislativa, a vereadora Mirele Debiasi.

Segundo ele, de janeiro a abril, em Orleans, foram registrados, em média, 10 furtos de gado por mês. Felizmente, entre maio e julho, a média caiu para cinco registros. “Estamos felizes com o resultado, mas não satisfeitos. Cinco furtos ao mês ainda dá um prejuízo muito sério aos criadores e à cidade como um todo”. Na ocasião, o delegado falou ainda sobre operações, inquéritos, diligências e prisões que visam inibir e diminuir a incidência deste crime.

Em seguida, o delegado falou sobre o problema de caçadores sem autorização, que fazem caça ilegal de animais silvestres, até mesmo em áreas de reserva legal no interior de Orleans. “Nós estamos conversando com os proprietários de terras e deixamos nosso contato para que, caso percebam algo suspeito, possam nos ligar e fazer a denúncia para irmos até o local e fazermos a prisão em flagrante. A caça ilegal é pouco denunciada, então realmente se faz necessária a conscientização da população para que essas informações cheguem até a polícia. Fui convidado pela presidente da Câmara, a vereadora Mirele, para que a Polícia Civil fizesse parte de um grupo de trabalho com as entidades da sociedade civil, como o MOV, e também com o poder público e a iniciativa privada, visando ações mais efetivas. Humildemente, me coloco à disposição para pensarmos em conjunto em ações para coibir este tipo de crime”, afirmou.

A vereadora Mirele Debiasi também se pronunciou a respeito do tema. “O que está acontecendo hoje no nosso interior é um abate dos animais. São relatos de carcaças de cutia, jacu, macuco, aves diversas, tatu, parca, veado campeiro, porco do mato e felinos para aproveitar a pele, como o leão baio. Referente à caça ilegal, está acontecendo de forma desenfreada. Muitos caçadores vão com a desculpa de que vão caçar javali, mas, na verdade, começam a caçar tudo aquilo que se movimenta na frente deles, sem nenhum respeito. Inclusive, estão entrando em propriedades privadas. Há relatos de moradores que estão ouvindo os tiros e ficam até com medo de andar na sua propriedade e serem feridos por alguma bala perdida. Em relação ao furto de gado, é muito triste o prejuízo que causa aos criadores e os ladrões podem estar armados, então as pessoas correm perigo também. Por isso, é importante que esses criminosos saibam que em Orleans existe uma fiscalização a fim de evitar isso”, ressaltou.

Foto: Reprodução

Confira a sessão na íntegra através deste link.

Grande Expediente:

Na oportunidade, se pronunciaram os seguintes vereadores: Dovagner Baschirotto, Maiara Dalponte, Euclides Pilon, Rodinei Pereira, Paulo Canever, Gabriel Bianco, Marlise Zomer e a presidente da Casa, Mirele Debiasi.

Na Ordem do Dia, foram aprovados por unanimidade:

Projeto de Resolução nº 3/2021, de 29 de junho de 2021, de autoria da Mesa Diretora, que dispõe sobre alteração da Resolução nº 1/2021, que determina a constituição da Comissão de Finanças, Orçamento e Contas do Município.

Projeto de Lei do Executivo nº 31/2021, que autoriza a receber por doação imóvel do Estado de Santa Catarina, que especifica e dá outras providências.

Indicação nº 70/2021: “Que o Executivo faça a instalação de um abrigo de ônibus em frente à Escola de Educação Básica José Antunes Mattos, em Pindotiba”. Autora: Maiara Dalponte Martins.

Indicação nº 71/2021: “Que o Executivo instale uma lombo faixa em frente à Praça da Lomba”. Autor: Dovagner Baschirotto.

Requerimento nº 13/2021: Requerer a inclusão na Ordem do Dia e votação do Projeto de Lei nº 32/2021 nesta sessão ordinária em regime de urgência especial. Autor: Gabriel Bianco.

Projeto de Lei do Executivo nº 32/2021, que autoriza a receber por doação imóvel do Estado de Santa Catarina, que especifica e dá outras providências.

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Polícia Civil indicia e prende homem suspeito de realizar dois roubos armados em Criciúma

Os crimes investigados ocorreram no fim de janeiro deste ano, ambos no bairro Jardim Maristela