Saúde

“Desafio Euphoria”: trend do Tiktok que alunos cheiram corretivo em escolas alerta pais

Colégio de Lages emitiu alerta após identificar que alunos estavam reproduzindo vídeos

Divulgação

Um desafio viral do TikTok tem gerado preocupação entre pais e educadores. Conhecido como “Desafio Euphoria”, a trend incentiva crianças e adolescentes a inalarem corretivo líquido. Uma escola de Lages, na Serra catarinense, emitiu alerta após identificar que alunos estavam reproduzindo o desafio dentro da instituição.

O nome da trend faz referência a série Euphoria, da HBO Max. A produção norte-americana trata sobre dependência química e contém diversas cenas em que os personagens fazem uso de entorpecentes. A classificação indicativa é de 18 anos.

No TikTok é possível encontrar vídeos do assunto com mais de 12 mil interações. A maioria das imagens mostra estudantes dentro de sala de aula. O corretivo é aplicado em carteiras e depois raspado antes da inalação.

Em março, o colégio Sigma, de Lages, emitiu nota após flagrar alunos reproduzindo um vídeo do desafio.

“Prontamente identificamos a ação, conversamos e orientamos os alunos e chamamos todos os pais dos envolvidos para alertar sobre a vulnerabilidade perante as redes. Tratam-se de excelentes crianças, que não escaparam do perigo de serem influenciadas”, disse a nota.

Limitação das redes sociais é opção

Para a psicopedagoga Lorena Nolasco essa reação é importante, mas as ações devem ser ainda mais drásticas para inibir esse tipo de atividade.

Uma das alternativas que ela propõe é a proibição do uso de celulares em ambientes escolares e limitação do uso quando a criança ou adolescente estiver em casa.

— Esse tipo de ação [desafio] é um retrocesso cognitivo e deve ser combatido com medidas rigorosas. É preciso limitar o uso de redes sociais entre os mais novos porque esse tipo de desafio faz apologia a atividades que não são informativas — comenta.

Ela afirma ainda que são necessárias políticas públicas de regulamentação das redes sociais e de segurança virtual. Lorena diz que empresas como o TikTok devem filtrar os conteúdos inseridos na plataforma.

— Nós vamos perder os jovens se isso continuar assim. As curtidas tomaram o lugar dos amigos, o que não é saudável — pontua.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Cachorro “aussaltante” é flagrado ao levar salame de padaria em Criciúma; veja vídeo

Tutor do animal se dispôs a pagar pelo prejuízo, mas padaria deixou salame de cortesia

Sequestro relâmpago acaba em grave acidente em SC

Duas pessoas foram feitas reféns no sequestro relâmpago; o criminoso tomou a direção do carro, mas bateu em seguida

Cidades da Serra têm alta de até 60% na economia em maio incomum com neve

Restaurantes, lojas e postos de combustíveis reforçaram lucros com "boom" de turistas

Serra do Corvo Branco é liberada de Urubici até o corte

Equipes coordenadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) trabalham na limpeza da rodovia e na recuperação de encostas há cerca de 10 dias, quando fortes chuvas atingiram Santa Catarina