Segurança

DIC de Criciúma finaliza 3ª fase da Operação Aletheia

Quatro pessoas foram indiciadas pelo crime de extorsão qualificada

Divulgação

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma, em investigação coordenada pelo delegado Yuri Miqueluzzi finalizou a terceira fase da Operação Aletheia para repressão de extorsões sexuais realizadas pela internet.

Quatro pessoas foram indiciadas pelo crime de extorsão qualificada. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva dos suspeitos e bloqueio de seus valores em contas bancárias sendo que quatro contas receberam dinheiro de extorsão.

De acordo com a análise do Poder Judiciário, os quatro suspeitos estão em local desconhecido. As vítimas do golpe, são moradores de Criciúma, a investigação estima que entraram cerca de 30 mil reais em cada conta bancária, os criminosos conseguiram gerar um valor de 1,2 milhões de reais durante um ano em sua atuação criminosa.

A primeira fase da Operação Aletheia foi deflagrada em 1º de julho de 2020, e a segunda fase, em março de 2021.

Cerca de nove pessoas tiveram a prisão preventiva decretada, e cinco foram capturadas pelos crimes, dezesseis pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil.

Os condenados na primeira fase da operação já totalizam 57 anos de prisão pelos crimes de organização criminosa, extorsão qualificada, lavagem de dinheiro, posse de arma de fogo, receptação e adulteração de sinais identificadores de veículo.

A ação penal da segunda fase da Operação está em andamento.

A Polícia Civil elaborou uma cartilha com informações dos golpes mais comuns aplicados por meio eletrônico. O golpe do “nude” ou “extorsão sexual” está descrito na p. 13 do material, clique no link e confira.

Notícias Relacionadas

Grupo que vendia carne vencida em churrascaria de espeto corrido de SC é condenado

Esquema criminoso foi revelado há um ano; dez pessoas foram condenadas a mais de 60 anos de prisão

Gripe: vírus H3N2 causou sete mortes no último mês em SC

Segundo a Dive, três das mortes ocorreram em Tubarão

Olim Agro Tech 2022 trouxe cerca de 250 pessoas

O evento foi promovido nesta terça-feira (25)

Justiça recebe denúncia contra acusados por assassinato de jovem na praia de Itapirubá

Segundo a denúncia, no dia do crime, os denunciados teriam cerceado a liberdade da vítima por cerca de oito horas