Educação

Diretor, porta principal da escola

O mais importante no ambiente de ensino é a aprendizagem dos estudantes, sendo o diretor tão responsável quanto o professor.

Divulgação

Sempre que falamos nos problemas e os grandes desafios da educação brasileira reportamo-nos à falta de professores qualificados e motivados, pouca valorização profissional, alta taxa de evasão escolar, violência, estrutura física inadequada, alunos desmotivados, carência de recursos financeiros, e tantos outros, mas raramente debate-se a gestão escolar, esquecendo-se que o diretor detém a maior responsabilidade dentro da instituição, pois por ele passam todas as situações conflituosas que a instituição enfrenta. Ele é a porta principal da escola.

Todo diretor escolar, antes de ser um bom administrador, precisa ser um grande líder com perspectiva abrangente e com olhar capacitado não apenas para o cotidiano escolar, mas também para o mundo lá fora e perceber que é urgente a reformulação e a reinvenção do ensino de acordo com o que acontece externamente. É preciso urgentemente profissionalizar a gestão com a criação de políticas públicas voltadas à formação desses profissionais. Mas, como se sabe, a maioria dos diretores escolares brasileiros chegam ao cargo por indicação política e não por valorização profissional. Há uma grande rotatividade na função, pois a cada mudança de governo, trocam-se os gestores, o que acarreta o desgaste no sistema, sendo a comunidade escolar a maior vítima desse processo. É preciso que haja uma seleção de profissionais, aos quais será dada boa formação como gestor, que permaneçam mais tempo na função e, com conhecimento e habilidade, transformem sua instituição, servindo de inspiração na formação de novos líderes, preparando assim seus sucessores.

Pesquisas têm comprovado a importância do diretor escolar para o desenvolvimento da educação, mas para isso precisa ser investido na formação desse profissional, pois é sabido que uma boa liderança transforma os problemas em oportunidades para crescimento. Um diretor gestor e educador com habilidades de liderança tem o poder de motivar sua equipe para a transformação. Ele acompanha o desenvolvimento não só dos alunos, mas também de seus professores, ao mesmo tempo que envolve a comunidade escolar. Ele não age sozinho, promove uma gestão participativa, tem atitude e impulsiona o grupo. Essa é a característica fundamental do mundo contemporâneo.

É preciso que se estabeleça com clareza o papel e função de um diretor, pois o que vemos hoje é um profissional atrelado à burocracia, preenchendo papéis, fazendo festas para arrecadar dinheiro e manter a escola, enquanto o pedagógico fica ao abandono. E falar de pedagógico é falar de pessoas, é falar do desempenho da instituição de ensino frente às transformações do mundo, afinal é na escola que se forma o cidadão. Mesmo que necessite saber lidar com a burocracia e ter conhecimento acerca das leis, o foco do diretor escolar deve ser sempre o aluno. O mais importante no ambiente de ensino é a aprendizagem dos estudantes, sendo o diretor tão responsável quanto o professor.

Notícias Relacionadas

Projeto Educanvisa promove saúde em escolas da rede municipal de Lauro Müller

Santa Catarina recebe o maior congresso de educação do Sul do Brasil

12º Educasul contará com palestras de educadores renomados que irão falar sobre os problemas e as soluções para reduzir a evasão escolar no Ensino Médio.

I Feira do Livro é oficialmente aberta em Orleans

Professor que projetou escola do sertão cearense nacionalmente compartilha vivências em Criciúma

Amaral Barbosa proferiu palestra para os professores do Programa A União Faz da Vida, do Sicredi, marcando o Dia da Educação