Segurança

Dois assaltantes roubam loja de celulares e deixam prejuízo de R$ 20 mil em Tubarão

Ocorrência foi registrada por volta das 18h10 desta terça-feira (10)

Foto: Divulgação

Dois homens roubaram um estabelecimento comercial no Bairro Oficinas, em Tubarão, na tarde desta terça-feira (11). A loja de assistência técnica para celulares foi invadida por dois homens, que trancaram os funcionários no banheiro.

Os funcionários relataram aos policiais que um dos homens era gordo, estava de boné camiseta e bermuda preta e entrou na loja apontado uma arma preta e mandou os funcionários para o banheiro. O homem assaltante era magro e estava de verde, calça preta e boné.

Os funcionários ficaram presos no banheiro por aproximadamente sete minutos. Quando saíram perceberam a falta de oito tabletes, 22 smartphones, duas câmeras e uma quantidade de dinheiro. O valor total dos aparelhos sairia aproximadamente R$ 20 mil.

As câmeras de monitoramento da loja flagraram o momento do assalto. Os policiais averiguaram nas imagens que os homens agiram com muita tranquilidade e aparentavam saber exatamente em quais gavetas estavam os produtos de maior valor. A polícia registrou um boletim de ocorrência.

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Apoio ao candidato Vitorassi para eleição da Coorsel se intensifica durante reuniões com associados

Na noite de hoje (16), às 19h30min, os associados da comunidade de São Gabriel são convidados a participarem do encontro com os candidatos, em Treze de Maio.

PRF prende foragido do sistema penal do RS com CNH falsa em Tubarão, na BR-101

Ele foi preso e encaminhado para a Polícia Federal de Criciúma.

Tribunal de Justiça autoriza prefeitura a retomar obras da passarela em frente à Unisul, em Tubarão

Iniciada em fevereiro, a construção da passarela precisou ser interrompida por alguns dias ainda no primeiro semestre por conta da ação judicial de uma empresa inabilitada no processo de licitação.