Segurança

Dois homens ficam feridos após briga generalizada no distrito de Guatá, em Lauro Müller

Envolvidos na briga utilizaram pedaços de pau e de ferro para as agressões; conforme a PM, duas pessoas foram levadas ao hospital.

Foto: Divulgação

A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de briga generalizada na Rua Aratau, distrito de Guatá, em Lauro Müller, por volta das 22h30min de sexta-feira, dia 25.

Ao chegar no local, a guarnição se deparou com um homem, de iniciais I. L. S. R., caído no meio da via, desorientado e ensanguentado. O irmão dele, de iniciais E. S. R. R., estava no seu entorno, bastante ensanguentado e com as orelhas cortadas ao meio. Ao ser questionado sobre o ocorrido, ele relatou que não sabe o motivo da briga e que estava dentro do bar jogando sinuca quando avistou o irmão sendo agredido no lado de fora e saiu para defendê-lo.

Ele disse ter sido agredido por diversas pessoas, com socos e pauladas, e elas moram na primeira casa do lado do bar e que estavam dentro da residência. Diante dos fatos, a guarnição foi até a residência procurar os possíveis suspeitos para deram suas versões sobre os fatos. Um homem, iniciais M. B. V. F., possível autor dos fatos e morador da residência, alegou que foi fechar o portão da casa e recebeu uma paulada de E. S. R. R.. Logo depois, começou uma briga generalizada com várias pessoas que estavam no local.

Em conversa com uma mulher, de iniciais G. S. S., esposa de M. B. V. F., alegou que estava com a filha no colo quando viu que o marido estava apanhando do E. S. R. R.. Ela relatou também que ele estava ofendendo o marido, momento em que ela entregou a filha para a tia e, com o intuito de separar a briga, foi para cima do homem. Em conversa com uma das testemunhas, um homem com iniciais R. O. L., presente no momento dos fatos, alegou que estava dentro de casa e ouviu uns barulhos na rua. Quando saiu, viu a briga generalizada acontecendo e só interviu para tentar separar os envolvidos na briga.

Posteriormente, foi conversado com a outra testemunha, um homem de iniciais D. S. A., que estava dentro bar jogando sinuca com E. S. R. R.. Ele relatou que avistou M. B. V. F. em luta corporal no meio da rua com I. L. S. R.. Neste momento, E. S. R. R. interviu na briga para defender o irmão. Também relata que, entre os envolvidos na briga, estava uma outra pessoa que não se encontrava na residência no momento da abordagem. Informou ainda que um considerável número de pessoas estavam dentro de casa e, posteriormente, saíram para a briga, com pedaços de pau e ferro nas mãos.

O SAMU já havia sido acionado e chegou juntamente com a guarnição da PM, conduzindo de imediato as vítimas para a Fundação Hospitalar Henrique Lage. Os policiais foram até o hospital colher as assinaturas, bem como orientar as vítimas, porém, elas estavam sob cuidados médicos e observação, sendo passado as orientações apenas para E. S. R. R., que estava mais apto a recebê-las e repassar ao irmão. Diante dos fatos, foi lavrado um Boletim de Ocorrência na modalidade de Termo Circunstanciado e os envolvidos foram orientados sobre os procedimentos cabíveis.

Notícias Relacionadas

Colisão frontal deixa dois em estado grave na SC-108, entre Orleans e Urussanga

Um dos motoristas ficou preso às ferragens e teve o carro cortado para ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Idoso fica gravemente ferido após ser agredido com capacete em Lauro Müller

Familiares também foram ameaçados por agressor. Com o acusado, a Polícia Militar encontrou drogas.

Comissão organizadora discute medidas de segurança para a Agromel, em Içara

Idosa é estuprada após assalto, em Timbé do Sul