Geral

Dois pescadores morrem afogados em intervalo de 12 horas em Laguna

Foto: Divulgação

Dois pescadores morreram num intervalo de menos de 12h em Laguna. Ambas as vítimas teriam saído para pescar quando acabaram se afogando.

As mortes aconteceram na altura do bairro Magalhães e na Praia do Gi. Eduardo Viana, de 61 anos, foi encontrado durante a madrugada sem vida. Já Nelson Sebastião, também com 61 anos, faleceu por volta das 12h30.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o corpo de Eduardo estava próximo ao bote de travessia da Ponta da Barra. Pescadores avistaram o corpo na barra da Lagoa Santo Antônio dos Anjos, e chamaram os bombeiros. A PM auxiliou na retirada. A vítima usava macacão de pesca e, segundo a polícia, teria escorregado das pedras e caído no mar.

Ainda conforme a guarnição, familiares informaram que o homem havia saído para pescar por volta das 21h e não havia retornado. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) após ser encontrado boiando, por volta das 3h20 de ontem. Algumas horas depois, outro pescador morreu em Laguna.

Nelson Sebastião foi encontrado sem vida na Praia do Gi, em Laguna. Ele teria se afogado enquanto colocava uma rede de pesca, de acordo com informações confirmadas pela Divisão de Investigações Criminais e pelo Instituto Geral de Perícias. Nelson era morador do bairro Progresso. O corpo apareceu na faixa de areia e foi recolhido pelo IGP. Também atuaram na ocorrência o Corpo de Bombeiros e a PM.

Polícia descarta crimes

De acordo com o delegado da DIC de Laguna, Bruno Fernandes, em ambos os casos foi descartada a hipótese de que tenham ocorrido crimes. “Não havia marcas de violência. Infelizmente, foram duas fatalidades por motivo, aparentemente, de afogamento”, diz o delegado.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Ciclista morre após ser atropelado na SC-285, em Araranguá

Colisão frontal termina em morte em Balneário Rincão

Noite de Natal termina com duas mortes após colisão entre motos, em Grão Pará

Homem morre após colidir em bitrem tanque na BR-101, em Araranguá