Segurança

Dono de bar é preso por estupro de crianças em Sombrio

Ele oferecia doces e guloseimas para atrair vítimas e cometer os crimes contra elas

Divulgação

A Polícia Civil prendeu um homem nesta quinta-feira, dia 3, em Sombrio, pelo crime de estupro de vulnerável. O acusado é dono de um estabelecimento comercial (bar) próximo a uma escola, no Centro da cidade. As investigações iniciaram em fevereiro deste ano, coordenadas pelo delegado Luis Otávio Pohlmann.

Ele revela que o indiciado assediava as crianças até o estabelecimento comercial. “E mediante guloseimas, ele acabava depois praticando atos libidinosos com as crianças. Fomos procurados por uma vitima que relatou abuso sexual”, conta Pohlmann.

Já foram identificadas três vítimas menores de idade, além de duas mulheres que também procuraram a delegacia para relatarem que já tinham sido vítimas de abuso sexual do homem há anos. “Representamos pela prisão preventiva, que foi cumprida através de mandado de prisão. O homem foi conduzido para o presídio Regional de Araranguá e os trâmites do inquérito policial serão enviados para a Justiça, para ação penal”, detalha Pohlmann.

O delegado acredita que nos próximos dias, mais vítimas procurem a delegacia para prestar depoimento e revelar as situações sofridas nos últimos anos. “O indiciamento é por estupro de vulnerável”, pontua Polmann.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Homem é preso suspeito de tráfico de drogas em SC

A prisão do homem ocorreu na noite de sábado dia, 21, durante uma operação conjunta da Polícia Civil e Militar

Cinco suspeitos de tráfico de drogas são presos em SC

Prisões ocorreram por meio da "Operação Tarrafa" da Polícia Civil

SC monitora varíola do macaco após 90 casos confirmados em ao menos 12 países

Até o momento, não há registros de casos de varíola dos macacos no Brasil; vírus é semelhante ao da varíola humana, inclusive nos sintomas

Dívida de R$ 2 mil motivou tiros contra sargento da PM em SC

Policial Militar foi vítima de uma tentativa de homicídio na madrugada do último sábado (21); quatro suspeitos foram presos