Saúde

Doses da vacina contra a Covid-19 chegam no centro de distribuição de SC sob escolta de viaturas policiais

São 144 mil doses da CoronaVac recebidas e expectativa é que vacinação inicie ainda nesta segunda. Ao menos 20 policiais e cerca de 10 viaturas fizeram escolta entre a Base Aérea de Florianópolis e o centro de armazenamento e distribuição da Secretaria de Estado da Saúde.

Divulgação

O avião com as doses da vacina contra a Covid-19 para imunização em Santa Catarina pousou em Florianópolis na manhã desta segunda-feira (18). A aeronave C 105 da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou às 11h35 na Base Aérea.

Ao menos 20 policiais em cerca de 10 viaturas da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e da Polícia Militar garantiram a segurança das doses entre a Base Aérea e o centro de distribuição do Estado. O comboio saiu pouco antes das 13h da Base Aérea, na capital, e chegou às 13h40 no almoxarifado da Secretaria de Estado da Saúde, em São José, cidade vizinha, onde fica o centro de distribuição.

Quando o caminhão chegou com as doses ao centro de distribuição do estado, havia policiais militares aguardando para também garantir a segurança do local. No transporte para as demais regiões, devem estar envolvidos 30 policiais, informou a Secretaria de Segurança do Estado.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, são 144.040 doses da CoronaVac, em 3.601 caixas, recebidas nesta segunda-feira para vacinar um total de 68.580 pessoas, “considerando que são necessárias duas doses e que haja alguma possível perda técnica”.

Com isso, a primeira remessa da vacina Coronavac vai cobrir 16% do grupo prioritário, já que a população estimada para do primeiro grupo é de 426.678, segundo o plano de vacinação do governo de Santa Catarina.

São 17.480 doses para a população indígena e 126.560 doses destinadas para as demais pessoas do grupo prioritário. Com isso, a Secretaria de Saúde espera vacinar 3.460 pessoas com mais de 60 anos que estão em casas geriátricas, 263 pessoas com deficiência que estão em instituições, 8.317 indígenas e 56.540 trabalhadores da saúde.

A expectativa é que a vacinação comece ainda nesta segunda-feira. A primeira pessoa a ser vacina no Estado pode ser uma enfermeira do bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha, que vai trabalhar na vacinação dos grupos prioritários, segundo a Prefeitura de Florianópolis. Ela será a primeira pessoa que vai ser vacinada na capital, segundo o prefeito Gean Loureiro (DEM).

A orientação das autoridades de saúde é que a população continue tomando os cuidados sanitários contra o coronavírus, como uso de máscara e distanciamento social, até que a maior parte da população tenha recebido as duas doses da vacina.

Por volta das 12h30 as caixas de isopor com as vacinas estavam sendo colocadas no baú-frigorífico e pouco antes das 13h já tinham saído da Base Aérea. Uma escolta formada por agentes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar chegou horas antes na Base Aérea de Florianópolis para aguardar a chegada das doses.

Distribuição das vacinas

As caixas com mais de três toneladas de materiais para imunização são transportadas em um caminhão refrigerado sob escolta dos veículos das forças de segurança até o centro de distribuição, onde as doses serão fracionadas para as regiões.

A distribuição pelo Estado para as demais cidades deve iniciar ainda nesta segunda. Além da Grande Florianópolis, há mais 16 centros de distribuição no Estado que devem receber as doses: Blumenau, Joinville, Itajaí, Chapecó, Criciúma, Mafra, Tubarão, Rio do Sul, Videira, Lages, Jaraguá do Sul, Araranguá, Joaçaba, São Miguel do Oeste, Xanxerê e Concórdia.

O governo de Santa Catarina ainda não informou onde serão aplicadas a vacinas e como será a escolha e prioridade na vacinação. Também não há confirmação de quantas doses cada cidade receberá.

São José

Alguns municípios, porém, já sabem quantas doses receberão. São José terá 12 mil vacinas à disposição. A informação foi repassada pela assessoria de imprensa do governo municipal, que disse também que profissionais de saúde e idosos acima de 60 anos institucionalizados receberão a imunização na primeira remessa.

Cerca de 7 mil pessoas, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que trabalham em São José serão vacinados nos próprios locais de trabalho. Nas instituições de longa permanência, os profissionais de saúde irão até o local aplicar as vacinas. Cerca de 1 mil pessoas vivem nesses locais na cidade.

Segundo a Diretora Vigilância Epidemiológica da cidade, a população que está enquadrada no primeiro grupo não precisa ir ao posto de saúde. A carteira de vacinação também não será necessária. “Será uma carteirinha que será dada que é só do Covid-19. Essa carteirinha quem vai disponibilizar são os profissionais de saúde que estarão vacinando”, afirmou.

A carga partiu do aeroporto de Guarulhos após ato simbólico de entrega das vacinas aos Estados pelo Ministério da Saúde. Na ocasião, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, falou que a vacinação deve começar ainda nesta segunda no estado.

No encontro em São Paulo, o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que os estados podem começar a partir das 17h em todo o país. Mais de 4,6 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, estão sendo distribuídas nesta segunda.

Fases da vacinação

  • Primeira: trabalhadores da saúde, a população idosa a partir dos 75 anos de idade, as pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e a população indígena. População estimada deste grupo é de 426.678 pessoas.
  • Segunda: pessoas de 60 a 74 anos. População estimada deste grupo é de 844.644 pessoas.
  • Terceira: pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença. População estimada deste grupo é de 1.365.028 pessoas.
  • Quarta: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional. População estimada deste grupo é de 166.289 pessoas.
 Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Abatedouro clandestino suspeito de vender carne de cavalo é flagrado em Lauro Müller

Polícia Militar e Vigilância Sanitária atuaram na ocorrência, que resultou na prisão de um homem.

Homem é socorrido após sofrer queda de telhado em Tubarão

Ele estava fazendo a manutenção no telhado quando sofreu a queda e ficou preso no forro.

Criciúma está entre as dez cidades mais rápidas de SC para abrir uma empresa

Governo municipal vem reduzindo o processo de abertura e pretende chegar à marca de 4 horas.

Criança de dois anos morre atropelada pelo próprio pai em SC

Acidente ocorreu quando o pai voltava do trabalho para o almoço nesta segunda-feira (21)