Tecnologia

Educação de Orleans: do tradicional Diário de Classe à informatização completa da gestão

Sistemas devem facilitar rotina dos professores, secretários e diretores, além de possibilitar que pais acompanhem a vida escolar dos filhos em tempo real.

Foto: Samira Pereira / Comunicação Betha Sistemas

Os tradicionais Diários de Classe de papel serão trocados pelo computador. Informações transcritas manualmente darão espaço à informatização, facilitando o dia a dia e organizando o trabalho nas escolas. Em Orleans, o ano letivo de 2018 começa de forma diferente para os profissionais da Educação. Isso porque, pela primeira vez no município, sistemas automatizados farão a gestão das informações geradas pelos professores, secretários e diretores.

Além disso, outra grande novidade fica por conta da possibilidade de os pais acompanharem em tempo real a vida escolar dos filhos, com informações sobre presença em sala de aula, observações ou comentários realizados pelos educadores.

Para conhecer os benefícios das soluções, a empresa desenvolvedora dos softwares, Betha Sistemas, de Criciúma, ministra nesta quarta-feira (14), um treinamento para os professores da rede municipal. Conforme Viviani Cardoso Vendramini, da Gestão Escolar de Orleans, cerca de 150 pessoas devem participar do evento.

Foto: Samira Pereira / Comunicação Betha Sistemas

“Toda mudança gera certa expectativa, e tenho certeza de que esta nos ajudará muito. Pelo que acompanhamos no treinamento, o sistema parece ser fácil, didático e muito prático”, enfatiza ela. A expectativa é de que até o início de março as soluções já estejam em pleno funcionamento. Com a automatização do processo, o chamado Ambiente dos Professores dará aos profissionais a possibilidade de controlar desde o planejamento até a ministração das aulas, fazer o controle de frequência, acrescentar comentários sobre cada aluno, resultados de avaliações, etc. Tudo de forma instantânea, podendo publicar as informações para que os pais acessem de casa.

O analista de Suporte e Implantação da filial Criciúma da Betha, Emanuel de Melo Alexandre, comenta que outros módulos, como o Pais e Alunos e o Educação também estão em processo de implantação. “São soluções integradas, em Nuvem, que garantirão uma gestão completa a todos os envolvidos. Muitos problemas antes registrados, como dificuldade para organizar a matriz curricular, ou o tempo perdido para digitar as informações do Diário de Classe serão resolvidos”, enfatiza o analista.

Presente no treinamento esteve a diretora da Escola de Educação Básica Padre Ludgero Waterkemper, Claudia Eing Will. Localizada no interior do município, a instituição atende a aproximadamente 70 crianças e adolescentes divididos entre ensino infantil e fundamental. “Estamos nos atualizando, modernizando a maneira de trabalhar, e tenho certeza que isso só trará benefícios”, explana. Da mesma escola, a professora Rosinara Coan Niehues completa: “a ansiedade é grande, mas sabemos que vamos nos adaptar. Os sistemas serão ótimos para os professores, que terão a rotina ainda mais organizada, e para os pais, que poderão acompanhar tudo o que os filhos fazem na escola”, complementa.

Colaboração: Samira Pereira / Comunicação Betha Sistemas

Notícias Relacionadas

Iniciam trabalhos de recuperação da rua que dá acesso a Pindotiba, em Orleans

Sistema online da Famcri agiliza licenciamentos e facilita acesso dos usuários

Relatório mostra que solicitações que duravam meses, agora podem ser retiradas em uma semana

Biometria Facial e Moovit auxiliam na diminuição de fraudes no sistema de transporte público de Criciúma

Os recursos completaram dois anos no município, que tem uma média de um milhão de usuários de ônibus por mês

I Feira do Livro é oficialmente aberta em Orleans