Oeste

Em 9 dias, Exército apreende três toneladas de explosivos no Oeste

Operação Ágata fiscalizou contrabando, descaminho, drogas e roubo. Nove pessoas foram presas e 15 veículos, apreendidos.

Foto: Reprodução / RBS TV

Foto: Reprodução / RBS TV

Após nove dias de operação, entre 13 de junho e esta quarta (22), o Exército divulgou que apreendeu três toneladas de explosivos no Oeste catarinense. Nove pessoas também foram presas durante fiscalização na região, por diversos crimes.

A 11ª edição da Operação Ágata foi realizada na região de fronteira. O objetivo era combater crimes como contrabando, descaminho, tráfico de drogas e armas, exploração sexual, evasão de divisas, roubos de veículos e crimes ambientais.

Pelo balanço do Exército, os explosivos eram dinamite encartuchada, espoletas e cordel detonante. O major responsável pela operação foi procurado para mais informações sobre o potencial deste material e onde foram encontrados, mas sem sucesso até a publicação desta notícia.

Contrabando, droga e furtos

Entre as apreensões relevantes, também estavam 15 veículos furtados, além de material contrabandeado: 30 mil óculos, 870 maços de cigarros, objetos eletrônicos, alimentos e material de higiene.

De droga, foram apreendidos 204,7 quilos de maconha e pequenas quantidades de crack e cocaína. Em dinheiro, mais de R$ 253 mil em espécie não declarada e R$ 420 mil em descaminho e contrabando. As multas aplicadas junto à Receita Federal chegaram a R$ 160 mil.

Abrangência da operação

Ao todo, foram fiscalizados 23,5 mil veículos em 120 pontos de bloqueio. Em território catarinense, os militares estavam entre Dionísio Cerqueira até Itapiranga, além de Paraíso até Faxinal dos Guedes.

A operação é uma ação conjunta entre Santa Catarina, Rio Grande do Sul e o Paraná,  intensificada nas regiões de fronteira com a Argentina e o Paraguai.

Com informações do site G1 SC