Segurança

Em Araranguá: júri popular condena réu por homicídio e corrupção de menor

O homem foi condenado a sete anos e seis meses anos de reclusão, em regime inicial semiaberto

Divulgação

Um homem de 21 anos foi condenado, em sessão do júri da comarca de Araranguá na última quarta-feira, dia 14, por homicídio e corrupção de menores.

Segundo a denúncia, em abril de 2019 o réu e um adolescente foram até a residência da vítima, um homem de 24 anos, quando o adolescente atirou contra a vítima, que foi atingida na região lombar direita e no braço esquerdo, que teve choque hemorrágico e faleceu.

O acusado teria instigado e auxiliado materialmente o adolescente, pedindo para que ele o acompanhasse, armado, até a casa da vítima e mandado que atirasse nela.

A sessão, presidida pelo juiz substituto Bruno Santos Vilela, ocorreu no 19º Batalhão da PMSC de Araranguá e observou todos os protocolos necessários para evitar a transmissão e propagação do Covid-19.

O Conselho de Sentença reconheceu os crimes de homicídio simples e corrupção de menores. O homem foi condenado a sete anos e seis meses anos de reclusão, em regime inicial semiaberto. Cabe recurso da decisão ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Sentença de pronúncia levará para júri casal acusado por homicídio cometido com espada em Orleans

Segundo os autos, os crimes aconteceram em março deste ano, no bairro Rio das Furnas

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Por chineladas em criança de quatro anos, Tribunal de Justiça mantém condenação de padrasto em Criciúma

A criança possuía várias marcas pelo corpo, em regiões das pernas, costas e nádegas.

Comarca de Criciúma, em seu 1º júri do ano, analisa homicídio ocorrido em bar

Segundo a denúncia, o crime ocorreu em março de 2016, próximo a um bar na cidade de Nova Veneza.