Geral

Em Brasília, lideranças decidem por rever limites do Parque Nacional de São Joaquim

Uma comissão foi montada com o intuito de no prazo de 60 dias avaliar as reivindicações apresentadas.

Fotos: Divulgação/Governo Municipal de Lauro Müller

Uma importante reunião para discutir sobre a redefinição dos limites do Parque Nacional de São Joaquim foi realizada na manhã desta quarta-feira (20), quando lideranças dos municípios afetados se reuniram em Brasília para um encontro com representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, intermediado pelo Fórum Parlamentar Catarinense.

De Lauro Müller, o prefeito Valdir Fontanella, o presidente do Conselho do Ecomuseu Serra do Rio do Rastro, Claudio Lottin, e o vice-presidente do Conselho e extensionista da Epagri, Paulo Cesar Freiberger, participaram da reunião e defenderam a necessidade de alteração da Lei nº 13.273/2016 que trata dos limites do Parque Nacional de São Joaquim.

No encontro, o presidente do ICMbio, Adalberto Eberhard, tomou conhecimento da situação e se sensibilizou aos anseios do grupo e juntos definiram ações para que o caso seja reavaliado e os conflitos sejam encerrados. Uma comissão foi montada com o intuito de no prazo de 60 dias avaliar as reivindicações apresentadas. Encontros com os integrantes desta comissão, representada por lideranças dos municípios atingidos e técnicos do ICMBio, serão realizados em Florianópolis para discutirem o assunto.

Fotos: Divulgação/Governo Municipal de Lauro Müller

“Nosso objetivo é trabalhar para que o projeto de lei, que retira estas áreas em questão, seja aprovado. O presidente do ICMBio foi muito coerente ao dizer que quer resolver a situação. Vamos agora para as próximas fases e lutar para que tenhamos êxito e os municípios não sejam prejudicados”, relatou Claudio Lottin.

O prefeito Valdir saiu do encontro confiante de que o caso será revertido. “Avaliamos de forma muito positiva este encontro. Ficamos felizes com o posicionamento do presidente do ICMBio que respeitosamente entendeu os nossos anseios. Afinal, estamos em uma luta para defender nossas terras que de forma equivocada foi incluída dentro dos limites de um Parque Nacional”, avaliou Fontanella.

Entre os representantes dos municípios, além de Lauro Müller, participaram do encontro o prefeito de Grão-Pará, Márcio Borba Blasius, o prefeito de Urubici, Antônio Zilli, e o vice-prefeito de Bom Jardim da Serra, Lourival Amaral (Tio Louro), além de outras lideranças e representantes dos municípios envolvidos.

Parlamentares que compõe o Fórum Parlamentar Catarinense também marcaram presença no encontro, entre eles os deputados federais, Daniel Freitas, Carmen Zanotto, Ângela Amin, Ricardo Guidi, Geovania de Sá, e senadores Esperidião Amin e Jorginho Mello, além de outras lideranças de Santa Catarina, como o presidente do Instituto do Meio Ambiente – IMA de Santa Catarina, Valdez Rodrigues Venâncio.

Colaboração: Assessoria de Comunicação do Governo do Município de Lauro Müller

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Governo do Estado estabelece novas medidas para o transporte aquaviário e comércio de refeições nas rodovias

A comercialização de refeições pode ser feita por restaurantes localizados às margens das estradas e oferecida exclusivamente para profissionais de serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, incluindo nesta categoria os transportadores de carga responsáveis pelo abastecimento e transbordo de insumos da saúde.

Governo sanciona Lei que autoriza farmácias e drogarias a receberem denúncias de violência doméstica contra a mulher

Ao receberem a denúncia, os atendentes devem comunicar imediatamente às autoridades competentes

Coronavírus em SC: Governo regulamenta serviços de alimentação, academias e uso de piscina em hotéis e pousadas

O texto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 1.

Governo estabelece regras e autoriza funcionamento de segmentos da cadeia automotiva, implementos agrícolas e lavanderias

A medida faz parte das ações para garantir o convívio responsável com o novo coronavírus à medida em que o Estado vai fortalecendo o sistema público de saúde.