Geral

Em dois anos, 500 escrituras entregues a famílias de Criciúma

Programa da Prefeitura Municipal, ‘Minha terra, meu chão’, pretende regularizar mais de 2 mil imóveis só neste ano.

Divulgação

A Prefeitura de Criciúma, em parceria com a Secretaria da Assistência Social e Habitação, realizou a entrega de 500 escrituras entre julho de 2017 e dezembro de 2018. Com 2168 processos em andamento, o intuito é regularizar a situação dos moradores que já estão consolidados há vários anos em suas residências.

O programa municipal ‘Minha terra, meu chão’ visa ajudar as pessoas a garantir a posse definitiva do seu terreno, saindo da informalidade. O projeto é exclusivo para as áreas públicas pertencentes ao município. Segundo o levantamento topográfico feito pela secretaria, 1374 lotes de 19 áreas públicas entraram em processo de licitação para serem regularizadas.

Nos últimos dois anos, o bairro Cristo Redentor foi o que teve mais família beneficiadas, com 267 escrituras entregues, seguido dos bairros Renascer, com 58, Argentina, com 37, Natureza II, com 34, Vila Zuleima, com 18, Natureza I e Loteamento Moradas do Sol, ambos com 14.

“O principal requisito para participar do programa é que a família esteja ocupando o imóvel. Pode ser posse continuada, que o pai ou a mãe estavam morando, mas deixaram para o filho, por exemplo, e ele continua tendo a posse. O importante é que o local esteja ocupado sem oposição e ininterruptamente até 31 de dezembro de 2010”, detalhou o advogado do departamento de Habitação, Juliano Deolindo.

Lar Legal

Já o ‘Lar Legal’ é um programa estadual realizado em parceria com o Governo Municipal e o Poder Judiciário para facilitar o processo de regularização das áreas particulares com rapidez e um custo menor para aqueles que o poder público não pode financiar. Até o momento, são 420 processos em andamento.

A Administração Municipal fez levantamento dessas áreas que estão irregulares e três empresas credenciadas entraram em contato com os moradores para que estes tomem as providências necessárias para a regularização. O custo pode ser parcelado.

“Atuamos convencendo aqueles que já estão em áreas regularizadas, mas que não finalizaram o processo. Em áreas públicas e particulares o município é um agente facilitador para que também, mesmo aqueles que estejam pagando, tenham um auxílio nosso para a documentação ficar pronta o quanto antes”, explica o Secretário da Assistência Social e Habitação, Paulo César Bitencourt.

Reurb

Além dos programas municipal e estadual, foi instituído pelo Governo Federal pela Lei Federal nº 13.465/17 o programa de Regularização Fundiária Urbana (Reurb), que estabelece medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais a serem aplicadas a núcleos em situação irregular de ocupação até a data de 22 de dezembro de 2016. “Vai ser publicado essa semana o decreto que regulamenta a Reurb no município”, frisou o advogado.

Documentos necessários para o programa Minha terra, meu chão:

Para a regularização de áreas públicas, os moradores devem trazer ao Departamento de Habitação os seguintes documentos:

Consulta prévia (pode ser retirada no setor de Cadastro da prefeitura);

Xerox de RG, CPF e Certidão de Casamento ou Nascimento;

Xerox de comprovante de residência (água ou luz);

Certidão de que não possui imóveis (se casado, 2 certidões) no cartório de imóveis;

IPTU (no setor de Arrecadação ou Dívida ativa);

Xerox do contrato de compra e venda ou documento original de posse;

Comprovante de renda do casal.

Mais informações pelos telefones (48) 3445-8930 e (48) 3430-0118.

Colaboração: Comunicação DECOM 

Notícias Relacionadas

Ex-secretário de Administração de Orleans e empresa tem bens bloqueados

Segundo o Ministério Público, Eduardo Bertoncini era responsável pela pasta na gestão do ex-prefeito Marco Antônio Bertoncini Cascaes

Prefeitura realiza doação de terrenos para empresas e fomenta geração de empregos em Criciúma

Localizadas no Loteamento Industrial Vila Natureza, áreas foram destinadas para duas empresas. Objetivo é a geração de empregos e renda às famílias

Tribunal de Justiça autoriza prefeitura a retomar obras da passarela em frente à Unisul, em Tubarão

Iniciada em fevereiro, a construção da passarela precisou ser interrompida por alguns dias ainda no primeiro semestre por conta da ação judicial de uma empresa inabilitada no processo de licitação.

Prefeitura de Jacinto Machado abre inscrições gratuitas para castração de cães e gatos

A ação surgiu após a parceria da Administração Municipal com a Associação de Proteção aos Animais É o Bicho e apoio do Instituto SOS Bicho Urbano. A ação está marcada para os dias 14 e 15 de setembro, no ginásio de esportes de Jacinto Machado.