Trânsito

Em nota, empresários do transporte de SC repudiam bloqueios de rodovias

No texto, os empresários afirmam que a atitude vai na contramão do direito de ir e vir assegurado pela Constituição Federal e representa uma afronta à democracia

Divulgação

A Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística de SC (Fetrancesc) divulgou uma nota nesta quarta-feira (8) em que repudia o bloqueio de rodovias no Estado.

No texto, os empresários afirmam que a atitude vai na contramão do direito de ir e vir assegurado pela Constituição Federal e representa uma afronta à democracia.

“O Sistema Fetrancesc repudia atos de bloqueios e impedimentos do tráfego de quaisquer veículos, sejam de pequeno ou grande porte, independente da quantidade de pessoas em seu interior”, diz a nota.

Os empresários ainda afirmam que valorizam o direito à livre manifestação, mas condenam o bloqueio das pistas. Além disso, pedem que o Estado mantenha a segurança dos motoristas e colaboradores do setor que não desejam paralisar as atividades.

Veja a nota na íntegra:

Bloqueios de rodovias em SC

O Sistema Fetrancesc enaltece e valoriza o direito à livre manifestação, predominante nos diversos atos realizados Brasil afora ao longo deste dia 7 de setembro. Ele demonstra a presença viva da democracia no Território Nacional.

Contudo, paralelo a tais manifestações, bloqueios em rodovias impedem o tráfego de caminhões, os quais são responsáveis pela garantia do abastecimento, sobretudo em relação aos insumos básicos, a exemplo de alimentos, medicamentos, combustíveis e suprimentos para hospitais.

Neste sentido, enquanto entidade representativa de mais de 18 mil empresas do Transporte Rodoviário de Cargas em Santa Catarina, bem como responsável pelo emprego de mais de 100 mil colaboradores, além de ciente de sua responsabilidade com o cidadão catarinense, o Sistema Fetrancesc repudia atos de bloqueios e impedimentos do tráfego de quaisquer veículos, sejam de pequeno ou grande porte, independente da quantidade de pessoas em seu interior.

Tal atitude contraria o Direito Fundamental de ir e vir, assegurado pela Constituição Federal (art. 5º, XV), além de afrontar a democracia, uma vez em que todo e qualquer cidadão deve respeitar a livre manifestação, porém não é obrigado a integrá-la.

Ainda ciente de sua responsabilidade social, as empresas do Transporte Rodoviário de Cargas de Santa Catarina NÃO INTEGRAM quaisquer movimentos de bloqueios de rodovias e pretendem manter suas atividades normalmente. Para que isso ocorra, também o Sistema Fetrancesc clama ao Estado a garantia da segurança dos motoristas e colaboradores do setor no exercício desta atividade fundamental.

Com informações da Rede Catarinense de Notícias

Notícias Relacionadas

Mais um trecho da rua Hermínio Baggio, no Santo Antônio, em São Ludgero, receberá camada asfáltica

A execução da obra contou com a parceria dos proprietários dos terrenos em relação a retirada de cercas e autorização para alargamento da via

Anvisa determina recolhimento de lotes interditados da vacina CoronaVac

Mais de 12 milhões de doses foram envasados em fábrica não autorizada pela Agência e tinham sido interditadas no início do mês.

Homem é flagrado furtando residência, tenta fugir a nado, mas é capturado em Tubarão

O homem, de 31 anos, estava furtando objetos de uma residência quando foi flagrado por outros moradores.

Pedido de Comissão Processante para cassação de prefeito de Urussanga é arquivado

Houve quatro votos contrários e cinco favoráveis à criação da Comissão.