Poderes Municipais

Em sessão extraordinária, vereadores de Lauro Müller rejeitam Projeto de Lei Ordinária n° 42/2020

A reunião extraordinária desta sexta-feira (27), iniciou as 18h sob presidência do Vereador Manoel Leandro Filho, obedecendo todas as normas de prevenção a contaminação de Covid-19.

Divulgação

A Reunião Extraordinária da Câmara de Vereadores de Lauro Müller desta sexta-feira (27), iniciou as 18h sob presidência do Vereador Manoel Leandro Filho, obedecendo todas as normas de prevenção a contaminação de Covid-19. A Sessão analisou o Projeto de Lei Ordinária 42/2020 que “Abre Crédito Adicional pela Realocação Orçamentária ao Orçamento Vigente e Dá Outras Providências”.

Cidadãos de várias comunidades de Lauro Müller estiveram presentes na frente da Câmara de Vereadores para manifestar seu apoio e pedir a aprovação do projeto. A moradora da comunidade de Rio Capivaras Alto, Sonete Coelho Mazon, explicou o pedido de aprovação feita pelos moradores. “Nós viemos aqui para aprovar esse projeto, porque é um projeto que beneficia muitas comunidades, inclusive a nossa de Rio Capivaras Alto. Somos uma das comunidades mais produtivas na agricultura e temos muita dificuldade, porque a estrada sempre está com muito transporte pelas granjas. É um projeto que é mais uma disputa de poder entre Executivo e Legislativo, mas pode beneficiar muitas comunidades. O asfalto da Vargem Grande vai beneficiar o atual prefeito, porque ele tem uma propriedade lá, mas não é só ele que mora lá, muitas famílias moram lá. Inclusive a nossa comunidade acaba se beneficiando desse asfalto da Vargem Grande. Se eles aprovarem na situação atual que o projeto se encontra, todos os interessados vão usufruir desse bem e alguma coisa vai melhorar nas comunidades. A próxima gestão pode dar continuidade, que é algo que nós precisamos a muito tempo e já deveria ter acontecido”, comenta.

Divulgação

A Câmara de Vereadores iniciou a sessão extraordinária lendo o projeto de Lei Ordinária n° 42/2020. Logo após as Comissões se reuniram para fazer a análise do texto e elaboraram um parecer. O parecer técnico da Comissão de Constituição e Justiça recomendou a rejeição do projeto, porque as verbas descritas no Projeto de Lei estão vinculadas as áreas de educação e saúde e não podem ser usadas em outras áreas.

Falaram sobre o parecer os vereadores Anderson Antônio Bez Batti, Ronaldo da Silva, Hélio Luiz Bunn, Ema Hoffmann Benedet e José Cambruzzi. Após as falas, o Projeto foi rejeitado por cinco votos a três. Votaram a favor do projeto os vereadores Ronaldo da Silva, Anderson Antônio Bez Batti e José Antônio De Bettio. Foram contra Hélio Luiz Bunn, Ema Hoffmann Benedet, José Cambruzzi, Luciano Leodato, e Pedro Luiz Machado.

 

Notícias Relacionadas

Em sessão extraordinária, vereadores de Lauro Müller rejeitam dois Projetos de Lei

A reunião extraordinária desta sexta-feira (18), iniciou as 15h sob presidência do Vereador Manoel Leandro Filho, obedecendo todas as normas de prevenção a contaminação de Covid-19.

Prefeitura de Criciúma inicia implantação da primeira fase do NPP

Objetivo é aprimorar o trabalho da gestão municipal e acompanhar os projetos em andamento

Com previsão de frio intenso, Governo de Criciúma reforça cuidados com as plantações

Baixas temperaturas estão previstas na região a partir desta quarta-feira (26)

Esucri inicia novo semestre nesta segunda-feira

Instituição continua oferecendo quatro formatos de aula aos alunos, para que os estudos não parem