Educação

Empreendedorismo na Educação Física cresce na pandemia

Educador físico formado na Esucri montou sua academia e já colhe resultados

Divulgação

A preocupação com a saúde, seja ela física ou mental, está no topo das listas dos assuntos prioritários pelos brasileiros, principalmente no cenário atual em que vivemos. Não é novidade que o profissional de Educação Física vem sendo um dos mais requisitados atualmente. Diferente do que se imagina, não é sobre dar aulas em escolas ou ser personal trainer, mas como empreendedor e dono do seu próprio negócio.

Bruno Moreira é um exemplo disso. O egresso da Esucri iniciou seus estudos na graduação de Engenharia Civil, porém se descobriu na Educação Física. “Mudei, pois era onde eu sentia que deveria estar. Depois disso, minha paixão pela área, que já era grande, aumentou ainda mais”, comentou.

Além das experiências de estágio adquiridas dentro do curso, o ‘start’ que fez o profissional ter sua academia, inicia por meio do irmão. “O dono da academia onde ele treinava perguntou se eu tinha interesse em comprar os equipamentos e assumir a administração do negócio. Então com a ajuda do meu irmão e da minha cunhada, resolvemos abraçar o negócio e gerenciar a empresa”, disse.

Com a missão de organizar a academia em uma pandemia, Bruno ressalta a importância das aulas da disciplina de Empreendedorismo que teve no curso em 2018. “Todo o conhecimento foi essencial. Todos os detalhes ajudaram a melhorar meu entendimento de como ser o dono de uma empresa, e utilizei tudo para que a empreitada desse certo. Valeu muito a pena”.

A professora de Empreendedorismo da Esucri, Maura Regina Mendonça, ressalta o quão importante é os estudantes aproveitarem os conhecimentos transmitidos nessa disciplina. “Quando aliamos a profissão e um comportamento empreendedor, é possível aumentar ainda mais as possibilidades profissionais para os formandos do setor. A proposta que passamos em sala de aula é essa”.

“Os alunos compreendem a viabilidade econômica de um projeto proposto, suas demandas específicas de mercado e a proposta de valor, direcionando-os para o mercado de trabalho, seja como empreendedores, abrindo novos negócios, seja como intraempreendedores, promovendo as mudanças na empresa que atuam”, concluiu.

A academia de Bruno, Black Steel, fica localizada em Içara. Ele comemora os resultados em apenas um ano de funcionamento. “Atualmente estamos em crescente evolução, conseguimos nos mudar para um espaço maior e estamos captando novos alunos todos os dias”, destacou.

Notícias Relacionadas

Ex-prefeito de Criciúma é preso após perseguição policial

Márcio Burigo, posteriormente identificado, desobedeceu a ordem legal dos policiais e se evadiu por cerca de dois quilômetros

Filezão: diversos celulares são furtados durante o evento; organizador é notificado por conta da aglomeração

O evento reuniu milhares de pessoas.

Rayssa Leal e Lucas Rabelo são os campeões da etapa de Criciúma do STU National

Maranhense e cearense largam na frente no circuito brasileiro 2022, iniciando o ano como terminaram 2021: com título

Três mulheres ficam feridas em acidente no centro de Cocal do Sul

O acidente aconteceu na rua Edson Gaidzinski