Saúde

Empresa que forneceu máscaras impróprias para escolas de SC quer manter contrato

Itens fora do padrão especificado pelo edital foram encontrados em diversas unidades

Divulgação

A empresa que forneceu máscaras impróprias para escolas estaduais de Santa Catarina pede que o contrato com o Estado seja mantido. O fim da relação comercial foi determinado pelo Tribunal de Contas (TCE-SC) após itens fora do padrão licitado serem encontrados em várias unidades.

Em um ofício encaminhado à Secretaria de Estado da Saúde (SED), a Rama Comércio e Importação de Produtos Personalizados, que hoje tem o nome de WWT Comercial, admitiu que “pode ter ocorrido, que uma pequena quantidade apresente alguma desconformidade ou defeito de fabricação”. A empresa diz que entregou 14 milhões de máscaras pela empresa.

No documento, contudo, a empresa afirma que a quantidade encontrada com defeito é pequena e que faria a substituição, como determina o edital. Assim, para a Rama, não existiria irregularidade.

Procurado pela NSC TV, o representante da Rama disse que o material separado pela secretaria está de acordo com o edital e está convicto de que a empresa fez tudo da forma correta.

A suspensão do contato foi determinada pelo TCE no dia 21 de setembro. A decisão do conselheiro relator Cesar Fontes também pediu o recolhimento das máscaras impróprias.

Ainda no ofício, a Rama se compromete a entregar 6 milhões de máscaras caso o contato não seja suspenso.

Em nota enviada à NSC TV, a SED informou que todas as máscaras fora do padrão foram retiradas das escolas. A secretaria disse ainda que está tomando medidas administrativas e judiciais para que a empresa troque as máscaras e faça o ressarcimento dos cofres públicos.

A reportagem do Diário Catarinense questionou a SED sobre a quantidade de máscaras encontradas fora dos padrões, mas não obteve retorno até a publicação da notícia.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Engenheiro da Famor esclarece aos vereadores de Orleans sobre trabalhos realizados

Na Ordem do Dia, foram aprovados Projeto de Lei Complementar, Moção de Apoio, Requerimento e Indicação.

Um projeto de lei e seis proposições pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Atletas de Muay Thai, Karatê e Jiu Jitsu de Criciúma conquistam pódio em competições

Disputas foram no Rio de Janeiro e em Videira

“Ela era o tesouro da vida dele”, diz tia de policial morto pela filha em SC

Neife Werlang, de 46 anos, foi morto na sexta-feira (18) em São Miguel do Oeste; duas suspeitas estão apreendidas em Chapecó