Geral

Empresários interessados na planta da JBS vêm hoje a Morro Grande

O encontro foi agendado para às 14h, no gabinete do prefeito Valdionir Rocha, o Vado. O nome da empresa ainda é mantido em sigilo.

Foto: Bruna Borges / DN

Serão conhecidos, nesta quinta-feira (14), os empresários interessados em adquirir a planta da JBS em Morro Grande. O encontro foi agendado para às 14h, no gabinete do prefeito Valdionir Rocha, o Vado. O nome da empresa ainda é mantido em sigilo. Sabe-se que o grupo possui uma unidade de abate e processamento de suínos em Xanxerê, Oeste de Santa Catarina.

Segundo o Vado, que também é presidente da Amesc, após conhecerem os reais interesses dos empresários, uma reunião de tratativas será agendada entre eles e o diretor administrativo da JBS, Ivo Dreher. “Vamos articular um encontro entre os investidores e o diretor da JBS. Não podemos deixar que se encerrem as atividades da planta em Morro Grande. O fechamento afetará muitos trabalhadores, além de impactar diretamente na economia do município”, diz.

JBS sinaliza abertura de negociações

O diretor administrativo da JBS, Ivo Dreher, sinalizou, em reunião com prefeitos, o interesse em negociar a venda da planta em Morro Grande. O encontro aconteceu durante a manhã de quarta-feira, na prefeitura de Forquilhinha.

O prefeito Valdionir Rocha ainda pediu que estendessem o prazo para mais 60 dias de permanência no município, tempo a ser usado para encontrarem novos investidores, o que foi negado. Dreher ainda garantiu que as unidades de Forquilhinha e Nova Veneza continuarão com as suas atividades.

A JBS anunciou o fechamento em Morro Grande para o dia 31 de outubro. Com o encerramento das atividades de abate de aves na unidade, mais de 500 pessoas ficarão desempregadas. Além disso, grande impacto econômico, pois 85% da arrecadação de ICMS do município vêm da unidade.

Com informações do Portal DN Sul

Notícias Relacionadas

Regiões da Amrec, Amurel e Amesc se organizam para atraírem novos investimentos

De 2012 a 2018, a região cresceu 71,53% enquanto o Estado 72,69%.

Audiência pública nesta sexta-feira discute pedágio em São João do Sul

Prefeitos das 27 cidades da Amesc e da Amrec já enviaram ofício à ANTT repudiando a cobrança em São João do Sul.

Tribunal de Contas realiza XVII Ciclo de Estudos amanhã em Criciúma

Prefeitos e vereadores do Sul se posicionam contra praças de pedágio na BR-101

O empreendimento prevê investimentos de R$ 6,5 bilhões, sendo R$ 2,9 bilhões em investimentos e R$ 3,6 bilhões em custos operacionais nos 30 anos de concessão.