Geral

Empresários que despejavam resíduos no rio Maina, em Criciúma, são indiciados

A Polícia apurou que, desde 2017, a empresa estava despejando resíduos de cor azulada, provenientes da produção, no rio Maina.

Divulgação

A conclusão de um inquérito policial indiciou empresários por crime ambiental em Criciúma, no Sul catarinense. A Polícia apurou que, desde 2017, a empresa estava despejando resíduos de cor azulada, provenientes da produção, no rio Maina. A empresa fica localizada no bairro Vila Macarini.

A investigação, concluída nesta terça-feira (22), constatou que rejeitos eram tóxicos e causavam males tanto aos seres humanos, quanto à fauna e flora.

De acordo com a Polícia Civil, a investigação começou em setembro quando foram feitas imagens do rio pelo SAER (Serviço Aeropolicial da Polícia Civil).

Foram feitas várias incursões no local tanto por parte dos policiais, quanto por representantes do SAER, IGP (Instituto Geral de Perícias) e da FAMCRI (Fundação do Meio Ambiente de Criciúma). Foi verificado, então, a periodicidade dos lançamentos dos resíduos da produção no rio.

De posse de análises da FAMCRI e do laudo pericial realizado pelo IGP, a investigação foi concluída com o indiciamento dos empresários.

O crime ambiental está previsto no Artigo 54 da Lei 9.605/98: Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora. A pena varia de um a quatro anos de reclusão, e multa.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Semana termina com a garantia de revitalização da SC-390 ainda neste ano

Promessa do governador Moreira junto a empresários e lideranças de Orleans aconteceu nesta semana, em reunião plenária na ACIC.

Polícia Civil esclarece tentativa de latrocínio e três homens são indiciados pelo crime em Criciúma

Ainda foi demonstrado que o trio estava unido com a intenção de realizar múltiplos crimes, sendo caracterizada associação criminosa armada.

Reunião define impasse dos plantões de farmácias em Braço do Norte

Foi apresentada aos donos de farmácias a nova forma de realização da escala, que será realizada por sorteio bimestral, com divisão por zoneamento de área.

Servidor público e empresários que desviaram recursos da saúde pública de Lauro Müller são condenados

O esquema criminoso foi registrado entre os anos de 2010 e 2012 e resultou em prejuízo superior a R$ 700 mil em valores da época.