Geral

Empresas de transporte de passageiros devem se adaptar ao sistema de monitoramento da ANTT

Passageiros entrando em ônibus

Foto: Divulgação / Agência RBS

Um sistema de monitoramento do transporte coletivo de passageiros que reúne todas as informações a respeito da viagem, dos passageiros e do motorista. É o que prevê a Resolução nº 4.499/2014, da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT.

As empresas de ônibus devem atentar-se ao prazo, que encerra no dia 30 de março, para adequarem-se. Para isso, é necessário a instalação do Sistema de Monitoramento do Transporte Rodoviário Interestadual e Internacional Coletivo de Passageiros – Monitriip.

O Monitriip é composto por dois subsistemas: o embarcado e o não embarcado. O subsistema embarcado trata-se dos equipamentos que serão instalados em todos os ônibus da frota. Por meio dele, os dados serão transmitidos com conexão 3G. Dessa forma, será possível que a ANTT monitore informações a respeito da viagem.

Entre elas, o número de passageiros, a tarifa cobrada, o cumprimento do horário e do trajeto e entre outros. Jairo Abreu, diretor técnico da Infinity System, localizada em Orleans, única empresa da região Sul de Santa Catarina, até o momento, homologada junto à ANTT para oferecer tal serviço, detalha quais informações serão transmitidas.

“O motorista passará um cartão no dispositivo, que nada mais é que um crachá com tecnologia RFID, e a informação de qual pessoa está dirigindo aquele ônibus será enviada ao nosso sistema. Tem também todas as informações do veículo: velocidade, se ele está em movimento ou parado, se a porta está aberta ou fechada e o trajeto que está percorrendo. Além disso, todos os passageiros que entram no ônibus também terão um bilhete de embarque que identificam quando entram no veículo. Automaticamente, o governo tem toda vista dos ocupantes do ônibus”.

O subsistema não embarcado, por sua vez, é a infraestrutura necessária para que seja realizada a coleta, o armazenamento, a disponibilização e o envio dos dados exigidos pela ANTT. “Para ter uma ideia, se terá mais controle em transporte rodoviário do que aéreo”, destacou Jairo Abreu. A aquisição, a implantação e a manutenção dos equipamentos e dos sistemas necessários para o atendimento da resolução é de responsabilidade das empresas de transporte.

Objetivo

O diretor técnico da Infinity System explica que o objetivo da ANTT com o Monotriip é aperfeiçoar a ação fiscalizatória. “Otimizará o controle fiscal, pois as empresas não conseguirão, ou terão muito mais dificuldade, para sonegar qualquer coisa. Já em caso de acidentes, a lista de passageiros poderá ser divulgada na hora com precisão, porque o passageiro que entrar no veículo terá que passar o bilhete de embarque; além permitir um controle geral”.

De acordo com informações da ANTT, para os passageiros, o Monitriip possibilitará mais transparência e informações em tempo real sobre as viagens, em especial no que diz respeito à pontualidade e a regularidade dos serviços. Com a implantação do Monitriip, será possível disponibilizar painéis das viagens em andamento com exibição de dados – como o horário e a previsão de chegada – nos principais terminais rodoviários, além do fornecimento das informações em sites e aplicativos móveis.

Infinity System

A Infinity System é uma empresa de monitoramento e rastreamento de veículos via satélite que atua em todo território nacional. Por meio de sua atuação, uma vasta quantidade de veículos foi recuperada, com a garantia da integridade dos clientes preservada. Além disso, é também especializada em serviços de Assistência 24h, oferecendo soluções customizadas para garantir conforto e tranquilidade aos clientes em situações emergenciais.

A partir desse mês, passou a oferecer também o Monitriip. As empresas de ônibus interessadas em adequar-se à resolução da ANTT, por meio da instalação do sistema de monitoramento, podem entrar em contato por meio dos telefones 0800 649 0300 e (48) 3886-0500. A Infinity System fica localizada na Rua Vidal Ramos, no Centro de Orleans. Mais informações podem ser obtidas por meio do site www.infinitysystem.com.br.

Notícias Relacionadas

Lideranças de Lauro Müller recebem visita do senador Dalirio Beber

Prefeitos e vereadores do Sul se posicionam contra praças de pedágio na BR-101

O empreendimento prevê investimentos de R$ 6,5 bilhões, sendo R$ 2,9 bilhões em investimentos e R$ 3,6 bilhões em custos operacionais nos 30 anos de concessão.

Audiência pública nesta sexta-feira discute pedágio em São João do Sul

Prefeitos das 27 cidades da Amesc e da Amrec já enviaram ofício à ANTT repudiando a cobrança em São João do Sul.

Feriadão de Dia do Trabalhador pode ter geada na Serra de SC