Geral

Energia do Bem: Celesc beneficia eletrodependentes com kit de energia solar

Ao todo, serão instalados 145 kits que podem gerar uma economia de até 20% da fatura de energia de cada residência.

Divulgação

Após sete meses de suspensão em virtude da pandemia pelo novo coronavírus, a Celesc retomou o Projeto Energia do Bem, que contempla consumidores cadastrados como eletrodependentes beneficiários da Tarifa Social de energia, com a instalação de um kit gerador fotovoltaico e a substituição de lâmpadas antigas por modernas de LED, mais econômicas. A medida visa reduzir o custo desses clientes com energia elétrica, uma vez que suas vidas dependem de equipamentos médicos que precisam estar permanentemente conectados à rede.

Ao todo, serão instalados 145 kits que podem gerar uma economia de até 20% da fatura de energia de cada residência. Para isso, a Celesc informa que a empresa 3E Engenharia, responsável pelas análises técnicas, está visitando os clientes cadastrados selecionados, com objetivo de identificar as condições para instalação do sistema.

Caso uma unidade consumidora (UC) seja reprovada por inviabilização técnica caracterizada por local com muita sombra ou por não haver um eletrodependente residindo no local, o próximo cliente da lista é avaliado. “Novos interessados podem participar, para isso, primeiro o titular da UC precisa realizar o cadastro como eletrodependente, com comprovação médica do estado de saúde do paciente”, destaca o gerente de projetos do Departamento de Eficiência Energética da Celesc, Rodrigo José Hoffmann.

É importante que clientes eletrodependentes estejam cadastrados junto à empresa, independente da participação do projeto, para que recebam avisos preferenciais e antecipados sobre desligamentos programados que suspendem o fornecimento de energia, de maneira a evitar interrupção no funcionamento dos aparelhos elétricos que preservam a vida do usuário.

Saiba mais

O Projeto Energia do Bem, em suas diversas modalidades, tem o objetivo de promover ações de eficiência energética nas instalações dos consumidores cadastrados como baixa renda na Celesc, visando economia de energia elétrica e redução da demanda em horários de pico.

Esses clientes, selecionados nos municípios com base em critérios técnicos e sociais, recebem lâmpadas LED para substituir as lâmpadas comuns, além da instalação de sistemas de aquecimento de água por energia solar, instalação de sistemas de troca de calor para chuveiro e, em alguns casos, substituição de refrigeradores ou instalação de kits geradores fotovoltaicos.

Notícias Relacionadas

Criciúma fecha outubro com 695 novas vagas de emprego

Município alcança, mais uma vez, saldo positivo na geração de emprego. No mês de setembro, o saldo foi de 597 novas vagas

Julgamento do 1º pedido de impeachment contra governador de SC ocorre nesta sexta

Integrantes do tribunal especial de julgamento decidem se Carlos Moisés volta ao posto ou perde o cargo. Defesa nega que houve crime e acredita na absolvição.

Júri popular em Orleans condena homem por tentativa de homicídio qualificado

De acordo com a denúncia, os crimes aconteceram em abril de 2019, no bairro Pindotiba, na cidade-sede da comarca.

Geração de empregos em outubro é a maior do ano na região

Na soma, 12 municípios abriram 1.663 postos de trabalho com carteira assinada, superando a marca de agosto (1.473), até então o melhor desempenho de 2020.