Educação

Escola de Florianópolis esconde 20 crianças em banheiro durante fiscalização sanitária

Instituição que fica na região continental da capital catarinense estava funcionando de forma irregular sem alvará com crianças de aproximadamente 4 anos de idade.

Divulgação

Uma escola privada foi flagrada escondendo 20 crianças em um banheiro durante uma fiscalização sanitária em Florianópolis. Segundo a prefeitura, o flagrante do funcionamento irregular da instituição ocorreu na tarde de quarta-feira (17) após denúncia. O local foi interditado por estar funcionando sem alvará.

Conforme a Vigilância em Saúde, no estabelecimento de ensino, que não teve o nome divulgado e fica na região continental da capital catarinense, estavam crianças com cerca de 4 anos de idade.

Além de não ter alvará, o local estava descumprindo o decreto que estava em vigência, que suspendia as aulas presenciais. A regra foi derrubada pela Justiça nesta quinta-feira (18). (leia mais abaixo)

Durante a ação havia outros alunos nas dependências da escola. A área do banheiro e as condições em que o grupo foi encontrado não foram detalhadas.

A instituição recebeu uma multa no valor de R$ 2,5 mil. Além disso, outra autuação deverá ser aplicada por falta de alvará do estabelecimento que vai de R$ 125 a R$ 2,5 mil.

Irregularidades nas escolas

Em março, a Vigilância Sanitária recebeu mais de 40 denúncias de irregularidades em escolas da Capital. Na segunda-feira (15), a equipe de fiscalização atendeu uma ocorrência em outra escola, onde três crianças que estavam em isolamento domiciliar foram mandadas à escola pelos pais.

Por terem tido contato com casos positivos de Covid-19, os pais já haviam sido informados formalmente que as crianças deveriam ficar afastadas. Segundo a prefeitura, mesmo após contato com os responsáveis, a escola informou à Vigilância Sanitária que os pais não iriam buscá-las sem que o turno escolar estivesse acabado. Por conta disso, os pais devem receber multa de R$ 1.250.

Casos confirmados em 61 escolas

Um levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde de Florianópolis mostra o avanço no número de infecções pelo coronavírus em escolas públicas e privadas do município. Até esta quinta, foram 207 casos confirmados em escolas: 72 em alunos, 75 em professores e 60 em outros trabalhadores do núcleo escolar.

Foram 23 escolas com surtos ativos. Outros 1.554 contatos de pessoas com o vírus e mais 253 casos suspeitos estão em investigação, na fase de coleta ou espera pelo resultado.

Para que seja considerado surto em uma escola, é preciso haver dois ou mais casos positivos em uma turma ou em outro espaço escolar que tenha havido contato entre as pessoas que estão confirmadas com o vírus, esclareceu a Secretaria Municipal da Saúde.

A prefeitura disse por meio de nota que “neste momento, a suspensão das aulas presenciais pode contribuir com a rápida redução destes números, interrompendo as cadeias de transmissão no ambiente escolar”.

No início do mês, a Diretoria de Vigilância Sanitária do estado orientou escolas sobre as medidas a serem tomadas em caso de confirmação da Covid-19.

Aulas em Florianópolis

A Justiça determinou nesta quinta-feira (17) que as aulas presenciais devem ser retomadas imediatamente em Florianópolis. O pedido partiu do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), entende que educação é uma atividade essencial, assim como prevê o governo do Estado.

A proibição tinha sido publicada no último decreto de restrições, por conta do avanço da Covid-19. Na quarta-feira, a Justiça já tinha determinado esse retorno em nove cidades da Grande Florianópolis.

O MPSC ainda tenta derrubar decretos semelhantes em Biguaçu, Antônio Carlos e Governador Celso Ramos.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Eleições Cerbranorte: candidatos à presidência da Chapa 2 apresentam propostas em live do Portal Sul in Foco

A Assembleia Geral e as Eleições serão nesta sexta-feira e sábado, dias 1º e 2, e a gestão ocorrerá entre outubro de 2021 e março de 2025.

Vereadores recebem presidente da Associação Catarinense de Assistência ao Mucoviscidótico em sessão do Legislativo de Lauro Müller

Pitbull que matou cão vira-lata ataca novamente no distrito de Pindotiba, em Orleans; VEJA O VÍDEO

Desta vez, o ataque foi impedido por um homem que presenciou o fato, salvando o outro cão.

Braço do Norte implanta faixas de pedestres com material termoplástico extrudado

Ainda segundo Beto, a aplicação é realizada sob a supervisão da Secretaria de Planejamento Urbano