Segurança

Esposa de ex-secretário de SC atuou em esquema de lavagem de dinheiro, diz PF

Nelson Nappi Júnior foi alvo de mandado de prisão preventiva na manhã desta quinta-feira (14)

Divulgação

Alvo de mandado de prisão preventiva nesta quinta-feira (14) no âmbito da Operação Alcatraz, o ex-secretário adjunto de Administração do Estado, Nelson Nappi Júnior, teria se beneficiado de um esquema de lavagem de dinheiro. A esposa dele, Cristiane Rios, é apontada pela Polícia Federal como uma das responsáveis por atuar no conluio. Ela também é investigada e os detalhes foram repassados em uma coletiva de imprensa.

O foco da terceira fase da operação, segundo o Ministério Público Federal (MPF) e a PF, foi evitar ações dos investigados que pudessem atrapalhar o andamento das investigações.

Segundo os responsáveis por apurar o caso, a esposa de Nippi Júnior atuou no esquema criminoso e era responsável por buscar valores com terceiros para quitar despesas. Ela deve responder por lavagem de dinheiro, obstrução de justiça e corrupção.​

Participaram da coletiva o delegado da PF Rodrigo Silva Muller, o delegado Regional de Combate ao Crime Organizado, Gustavo Emilio Trevizan Mochi, e os procuradores da República, Alisson Nelício Cirilo Campos e Márcio Sérgio Ghannagé Barbosa.

Investigações

A terceira fase da operação, denominada Obstrução, foi deflagrada na manhã desta quinta. Ao todo, foram expedidos cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva contra o ex-secretário adjunto do Estado Nelson Nappi Júnior.

Segundo a PF, ele teria contato com ajuda da esposa para fazer pagamentos de altos valores em dinheiro. Nappi também teria usado cheque de terceiros e ocultado a propriedade de um veículo por meio de registro em nome de um parente.

— Em relação à esposa é importante deixar bastante claro que não foi uma participação eventual. Ela participou ativamente da corrupção, da lavagem de dinheiro e participou ativamente de todos os crimes que alvo da investigação principal participou — afirmou o procurador Alisson Nelício Cirilo Campos.

Também foram apontadas evidências de que Nappi havia descumprido a condição estabelecida para o cumprimento temporário da prisão em sua residência, mantendo contato com outro investigado.

Ao g1SC, o advogado Leonardo Pereima de Oliveira Pinto informou que às 8h30min a PF estava na casa de Nappi. A defesa dele disse que só vai se manifestar quando analisar o documento.

Os mandados de busca e apreensão foram realizados em cinco endereços — três residenciais, uma empresa familiar e um quinto local ligado a um dos investigados.

Operação Alcatraz

A Operação Alcatraz foi deflagrada em 2019. O objetivo é combater fraudes em licitações e desvios de recursos públicos ligados a contratos de prestação de serviços terceirizados e do ramo da tecnologia.

Na época, foram cumpridos 11 mandados de prisão, sendo sete preventivos e quatro temporários. Outros 42 pedidos de busca e apreensão também foram efetuados. Nelson Nappi foi um dos presos nesta etapa.

A segunda fase da operação foi deflagrada em janeiro deste ano. Chamada de “Hemorragia”, a investigação apurou uma suposta organização criminosa suspeita de corrupção, fraude em procedimentos licitatórios e lavagem de dinheiro

O deputado e então presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), Julio Garcia teve a prisão domiciliar decretada com uso de tornozeleira nesta fase.

Contraponto

A reportagem do NSCTotal tentou contato com o advogado Gustavo Silva, que representa Cristiane Rios, para questionar sobre as acusações feitas pela Polícia Federal, porém não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Caso da compra dos respiradores: Mensagens extraídas do celular do governador de SC afastado indica ‘inocência’, diz PF

Investigação é o foco do processo de impeachment que levou ao afastamento do governador da gestão estadual em março deste ano.

Grave acidente na BR-282 deixa uma pessoa morta e outra ferida em SC

Segundo a PRF, até o momento da publicação desta matéria, o trânsito fluía lentamente nos dois sentidos da rodovia

Greve de caminhoneiros tem apoio de 48% da categoria em SC

Santa Catarina é um dos Estados que mais apresenta "resistência" à greve, aponta pesquisa que ouviu mais de 2 mil caminhoneiros em todo o Brasil

São Ludgero antecipa para amanhã (26) a segunda dose da vacina contra Covid-19

A Sala de Vacinas funciona na ESF Margem Esquerda das 7 às 16 horas sem fechar ao meio-dia